Assista-nos ao vivo as 13:30 de segunda a sexta, na TV Portal Microfone Verdade
Escute online agora



Um trio condenado por assassinato ocorrido no carnaval de 2019, em Silvanópolis, região central do Tocantins, foi capturado nesta terça-feira (13), por meio da 7ª Divisão Especializada de Repressão ao Crime Organizado – 7ª DEIC – sediada em Porto Nacional e comandada pelo delegado Wagner Rayelly Pereira Siqueira.

As ações que resultaram nas prisões dos três indivíduos de 26, 29 e 30 anos fazem parte da operação Krampus II, que está sendo realizada ao longo desta semana com a finalidade de dá cumprimento a mandados de prisão em aberto e combater o tráfico de drogas no âmbito da 6ª Delegacia Regional da Polícia Civil.

Conforme ressaltou a autoridade policial, as prisões foram decorrentes de mandados expedidos pela 2ª Vara Criminal da Comarca de Porto Nacional e são definitivas, uma vez que os capturados já foram condenados.

Prisões

O primeiro homem, de 29 anos, foi preso no final da manhã, quando estava em uma residência na cidade de Porto Nacional e não resistiu.

Com a intensificação das ações, outra equipe da 7ª DEIC foi até o município vizinho de Silvanópolis, onde efetuou as prisões dos outros dois condenados da justiça pelo mesmo crime. Após os procedimentos legais cabíveis, realizados na Central de Atendimento da Polícia Civil em Porto Nacional, os acusados foram encaminhados à Unidade Penal de Porto Nacional para cumprimentos das penas impostas pelas condenações.

O Julgamento

Três homens foram condenados a 13 anos e 6 meses de prisão pela morte do caminhoneiro Stênio Henrique Oliveira, de 38 anos, em Silvanópolis, região central do estado. O crime aconteceu no dia 5 de março de 2019.

Conforme informou o Ministério Público Estadual, Miguel Pereira de Oliveira, Rafael Rodrigues de Souza Pereira e Adriano Paixão de Carvalho foram julgados no dia 28 de março de 2022, no Fórum de Porto Nacional.

Os jurados acolheram as teses de acusação da Promotoria de Justiça e condenaram os réus por homicídio duplamente qualificado, praticado por motivo fútil e de forma cruel.

O crime

Stênio foi morto a pedradas e golpes de machado e facão durante uma festa de carnaval em Silvanópolis, na madrugada do dia 5 de março de 2019. O motivo do crime seria o fato de que o caminhoneiro adquiriu uma porção de drogas de Miguel, mas se desentendeu quanto ao valor que deveria ser pago pelo produto e deixou o local em seu veículo.

Miguel, Rafael e Adriano seguiram Stênio a pé e quando o encontraram em seu caminhão, os três passaram a agredi-lo até a morte.

***


error: Conteúdo Protegido