Assista-nos ao vivo as 13:30 de segunda a sexta, na TV Portal Microfone Verdade
Escute online agora



O dono do Twitter, Elon Musk, disse neste sábado (3) que é “possível” que a rede social tenha favorecido políticos de esquerda em meio às eleições, mas o bilionário não apresentou provas da acusação.

O suposto favorecimento teria acontecido antes de sua gestão da rede social, ele comprou o Twitter em 27 de outubro, poucos dias antes do segundo turno da eleição presidencial do Brasil, quando o candidato Jair Bolsonaro (PL) foi derrotado por Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

“Vi muitos tweets preocupantes sobre as recentes eleições no Brasil”, escreveu Musk no Twitter quando questionado por um usuário sobre eleições possivelmente “manipuladas” pela gestão anterior da empresa.

“Se esses tweets forem precisos, é possível que o pessoal do Twitter tenha dado preferência a candidatos de esquerda”, acrescentou o bilionário.

Adulado por Bolsonaro 

Musk veio ao Brasil e foi recebido por Bolsonaro no início do ano, sob promessa de instalar sua internet, a Starlink, na Amazônia.

Bolsonaro chamou o empresário de “um sopro de esperança” e o apelidou de “lenda da liberdade”, após a compra da rede social.

Por ordem judicial, alguns perfis de deputados eleitos foram suspensos, em sua maioria candidatos de direita, que questionavam o sistema eleitoral.

Do IGNotícias

***


error: Conteúdo Protegido