Assista-nos ao vivo as 13:30 de segunda a sexta, na TV Portal Microfone Verdade
Escute online agora



O pastor Márcio Valadão, da Igreja Batista da Lagoinha, divulgou em live a morte de Guilherme de Pádua, assassino que matou Daniella Perez. “Dentro de casa, agora, caiu e morreu. Morreu agorinha”, contou o pastor, com um marcante sorriso no rosto, na noite deste domingo, 6.

A sociedade não compreende muitas coisas. Porque ele se transformou. Ele praticou aquele crime tão terrível da Daniella Perez e foi preso, cumpriu a pena todinha. Mas se converteu. Era uma lagarta e virou borboleta”, complementou Valadão.

Segundo o pastor, a notícia da morte de Pádua, de 53 anos, foi dada por volta das 22h em Belo Horizonte (MG). O ex-ator teria vindo a óbito em sua residência após ter um infarto.

Guilherme de Pádua se tornou pastor na Igreja Batista Lagoinha e, de acordo com Valadão, ele atuou na igreja por 15 anos com um trabalho pastoral voltado a ex-detentos.

Na manhã desta segunda-feira, 7, a gravação da live não estava mais disponível no Instagram de Valadão. Mas o conteúdo seguiu repercutindo nas redes sociais. Confira trecho:

Assassinato de Daniella

Em alta na carreira, Daniella Perez foi morta em 28 de dezembro de 1992. Seu corpo foi encontrado em um matagal com perfurações por tesoura. A investigação levou as autoridades até Pádua, que na época fazia par romântico com Daniella na novela ‘De Corpo e Alma’, e sua mulher na ocasião, Paula Thomaz. O caso chocou a população brasileira, especialmente por tamanha brutalidade.

Guilherme admitiu a culpa no crime e ele e Paula foram condenados a 19 e 18 anos de prisão, respectivamente, por homicídio duplamente qualificado. No entanto, deixaram o regime fechado em 1999, depois de cumprirem um terço da pena.

Três meses antes de sua morte, Guilherme de Pádua gravou um vídeo em que pede perdão para Glória Perez e Raul Gazolla, respectivamente mãe e viúvo de Daniella Perez, atriz assassinada por Pádua em 28 de dezembro de 1992.

No dia 2 de agosto, Pádua usou seu perfil no YouTube para publicar um vídeo com um pedido de desculpas a familiares e amigos de Daniella. No registro, Pádua disse que seu maior sonho era pedir perdão para as pessoas que magoou, e disse que pensou em procurar os advogados de Glória e Raul para tentar marcar um encontro, mas que ficou na dúvida se deveria fazê-lo.

Como vivia Guilherme de Pádua em 2022

Guilherme era pastor da Igreja Batista da Lagoinha, em Belo Horizonte. Em 2017, ele se casou pela terceira vez com a maquiadora Juliana Lacerda.

Por anos, teve uma conta ativa no Instagram, onde reunia mais de 40 mil seguidores, além de um canal no YouTube. Ambos perfis foram desativados em 2020, quando Guilherme voltou a ganhar destaque na mídia ao participar de um ato a favor de Bolsonaro, em Brasília.

Recentemente, ele desmentiu o fato de ter abandonado as redes sociais diante da série. Na ocasião, também comentou que a internet é uma ferramenta importante para “se defender de acusações e perseguições”.

Enquanto isso, Paula Thomaz, que hoje atende como Paula Peixoto, após o casamento com o advogado Sérgio Peixoto, vive de maneira mais discreta. Em 2021, voltou a ser evidenciada na imprensa com a notícia de que estaria preparando a filha mais nova para ser atriz.

A informação foi criticada por Gloria Perez que, nas redes sociais, se manifestou dizendo “essa criminosa não tem limites”. Paula, então, chegou a abrir uma queixa-crime contra a autora onde afirmou estar recebendo amaeças após os comentários de Gloria.

Já no início deste ano, a justiça do Rio de Janeiro determinou que Guilherme e Paula pagassem uma indenização no valor de R$ 480 mil, cada um, para a autora, além de ordenar para a penhora do atual apartamento de Paula e do marido, que buscam reverter a atual decisão.

Do Terra 

***


error: Conteúdo Protegido