Assista-nos ao vivo as 13:30 de segunda a sexta, na TV Portal Microfone Verdade
Escute online agora



Uma briga de bar por motivações políticas terminou com um morto e dois feridos, em Dona Emma, no Alto Vale do Itajaí, em Santa Catarina. O fato foi registrado na tarde de sábado (5). Segundo a Polícia Civil, um vereador da cidade de nome não revelado, é apontado como autor. Testemunhas disseram que ele esfaqueou três homens e fugiu do local.  Uma das vítimas foi a óbito. Trata-se do empresário Luciano Mafassoli.

Empresário Luciano Mafassoli – assassinado em briga política; Foto: Reprodução/rede social

De acordo com a delegada, Elisabete da Cruz Pardo, duas testemunhas do caso — os proprietários do bar — foram ouvidas ainda no sábado. Eles contaram que as três vítimas estavam no bar desde cedo, pois costumam assar carne e almoçar por lá. O bar fica no Centro de Dona Emma.

O quarto envolvido, um vereador da cidade, chegou ao local por volta das 14h. Ele sentou na parte de fora, enquanto o trio estava perto do balcão. Depois de poucos minutos, o vereador foi ao banheiro e na volta cumprimentou os três. Apenas dois deles responderam, enquanto o empresário Luciano Mafassoli teria dito que não cumprimentaria e xingou o amigo (eles se conheciam antes e teriam uma relação de amizade, segundo a delegada).

Os dois começaram a brigar e foram para fora. Os outros dois se envolveram na agressão também. Em determinado momento, o vereador foi até a caminhonete dele e pegou a faca que estava embaixo do banco do carona. Acertou três golpes em Luciano, um deles nas costas. Ele morreu no local. Os outros dois também ficaram machucados, mas com menos gravidade.

— Segundo informações, o autor e a vítima teriam feito uma aposta e quem perdesse pagaria determinado valor. A vítima [que apostou em Bolsonaro] teria pago, mas não estaria conformada com a situação. A motivação foi política, por estarem em lados opostos na eleição — disse a delegada.

Depois da agressão, o vereador fugiu na caminhonete. A Polícia Militar fez buscas, mas não encontrou o autor. Outras testemunhas serão ouvidas nos próximos dias para conclusão do inquérito. A polícia aguarda também o resultado da perícia.

Do Metrópoles/Com informações do NSCtotal

***


error: Conteúdo Protegido