Assista-nos ao vivo as 13:30 de segunda a sexta, na TV Portal Microfone Verdade
Escute online agora



Um homem de 22 anos foi preso nesta sexta-feira (14), em Fortaleza, no Ceará, após atirar contra o muro de uma igreja cerca de uma hora antes do início de um evento que teria a presença da primeira-dama Michelle Bolsonaro e da senadora eleita Damares Alves (Republicanos-DF).

O evento faz parte do movimento “Mulheres com Bolsonaro”, que busca votos femininos para o presidente Bolsonaro (PL) no segundo turno da eleições, que ocorre em 30 de outubro.

A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) informou que o homem utilizou um revólver calibre 38, se identificou como vigilante, e não tinha antecedentes criminais. Ele foi liberado após pagamento de fiança. “As apurações seguem em andamento visando identificar a motivação do crime”, diz nota divulgada pela SSPDS.

Mentira de Bolsonaro 

Neste sábado (15), Bolsonaro chegou à capital cearense e, ao ser questionado sobre o fato afirmou, sem provas, que o homem que efetuou o disparo pertence a uma facção criminosa.

Jair Bolsonaro concede entrevista coletiva no aeroporto de Fortaleza — Foto: Camila Lima/SVM

Jair Bolsonaro concede entrevista coletiva no aeroporto de Fortaleza — Foto: Camila Lima/SVM

“O fato de ontem, já tem boletim de ocorrência. A minha esposa, acho que estava aqui, foram dados dois tiros no local aonde ele foi, foi preso o elemento. Ele é de uma facção criminosa, confessou que foi inspirado no que aconteceu no Rio antes de ontem para inibir presença de pessoas no evento da primeira-dama com a Damares [Alves, ex-ministra]”, declarou.

Conforme a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social, ninguém ficou ferido, e o suspeito foi capturado pela Polícia Militar. Um revólver foi apreendido.

Em nota, a SSP afirmou que não procede as “insinuações” de que o homem “integraria organização criminosa e que teria praticado o ato inspirado em ocorrência que teria sido registrada no Rio de Janeiro”.

A nota diz ainda que o suspeito não possui antecedentes criminais e que ele foi autuado por disparo de arma de fogo (veja a íntegra da nota abaixo).

O homem foi liberado após o pagamento da fiança. A polícia segue com as investigações para identificar a motivação do crime.

Nota da SSPDS

A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) esclarece que, conforme depoimento do suspeito de atirar em igreja, na noite desta sexta-feira (14), não procedem insinuações de que ele integraria organização criminosa e que teria praticado o ato inspirado em ocorrência que teria sido registrada no Rio de Janeiro. Todas as informações estão registrados em inquérito policial instaurado no 13º Distrito Policial (DP) da Polícia Civil do Estado do Ceará (PC-CE). O homem foi preso na noite dessa sexta-feira (14), após efetuar um disparo contra uma igreja na Sapiranga, na Área Integrada de Segurança 7 (AIS 7) de Fortaleza.

O suspeito de 22 anos, sem antecedentes criminais, foi autuado por disparo de arma de fogo. Com ele, foi apreendido um revólver calibre 38. A captura foi realizada pela Polícia Militar do Ceará (PMCE). As apurações seguem em andamento visando identificar a motivação do crime.

Do IGNotícias/Com informações do G1 e Uol 

***


error: Conteúdo Protegido