Assista-nos ao vivo as 13:30 de segunda a sexta, na TV Portal Microfone Verdade
Escute online agora



Mesmo com quatro vereadores e o vice-prefeito, foi preciso a população de Luzimangues recorrer ao Ministério Público Estadual para denunciar o verdadeiro caos que se instalou no transporte escolar do distrito e comunidades adjacentes., no município de Porto Nacional.

Assentos quebrados e enferrujados; bancos rasgados; sujeira e pó que trazem complicações respiratórias; pneus carecas; falhas mecânicas; e até motorista com CNH vencida. São alguns dos descasos constatados em vistorias realizadas pelo Promotor de Justiça Luiz Francisco de Oliveira com o auxílio da Polícia Militar.

A situação de alguns ônibus é tão grave que dois veículos foram apreendidos por absoluta falta de condições de atender às crianças.

Ainda no decorrer da fiscalização levada a efeito na última sexta-feira (7), as equipes descobriram que um motorista que está com a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) vencida conduzia um dos escolares com alunos do distrito.

MPE informou que além da frota sucateada, as denúncias relatam que também faltam mais ônibus de transporte e que isso poderia ocorrer por suposta ausência de pagamento a um serviço terceirizado. Está sendo feito um relatório que será encaminhado à Prefeitura de Porto Nacional para os devidos ajustes na prestação do serviço à comunidade.

Um questionamento plausível que provém dos reclamantes prende-se ao fato da absoluta falta de fiscalização por parte da contratante e ainda por cima a inércia dos vereadores que, dentre outras funções, têm a obrigação de fiscalizar as ações do Poder Executivo no sentido de garantir a prestação de serviços aos munícipes.

 

***


error: Conteúdo Protegido