Assista-nos ao vivo as 13:30 de segunda a sexta, na TV Portal Microfone Verdade
Escute online agora



Entre os 15 governadores eleitos para os cargos no primeiro turno do último domingo (2) , oito, até o momento, declararam apoio ao presidente Jair Bolsonaro (PL) na disputa pelo  segundo turno das eleições 2022 . Cinco desses, estão alinhados com Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Entre esse número, dois dos governadores eleitos ainda não se posicionaram.

No Sudeste, a maior parte das manifestações de apoio é a favor de Bolsonaro , enquanto no Nordeste, a maior parte é de Lula .

Entre os que ainda não se manifestaram estão Clécio Luís (Solidariedade), eleito no Amapá , e Wanderlei Barbosa (Republicanos), eleito no Tocantins .

Agora pela manhã, Lula anunciou o apoio de  Helder Barbalho (MDB), reeleito no Pará , nas redes sociais.

“Encontrei hoje Hélder Barbalho, governador do Pará reeleito no primeiro turno com a maior votação do Brasil. Agradeço seu apoio neste segundo turno. Vamos juntos pelo bem do Pará e do Brasil!”, escreveu o ex-presidente.

Confira os governadores que declararam apoio a Bolsonaro:

  • Acre – Gladson Cameli (PP)
  • Distrito Federal – Ibaneis Rocha (MDB)
  • Goiás – Ronaldo Caiado (União Brasil)
  • Mato Grosso – Mauro Mendes (União Brasil)
  • Minas Gerais – Romeu Zema (Novo)
  • Paraná – Ratinho Jr (PSD)
  • Rio de Janeiro – Cláudio Castro (PL)
  • Roraima – Antonio Denarium (PP)

Confira os governadores que declararam apoio a Lula:

  • Ceará – Elmano Freitas (PT)
  • Maranhão – Carlos Brandão (PSB)
  • Piauí – Rafael Fonteles (PT)
  • Rio Grande do Norte – Fátima Bezerra (PT)
  • Pará – Helder Barbalho (MDB)

Governadores que ainda não se posicionaram: 

  • Amapá – Clécio Luís (Solidariedade)
  • Tocantins – Wanderlei Barbosa (Republicanos)

O  ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o atual presidente, Jair Bolsonaro (PL), decidirão em 30 de outubro quem irá governar o Brasil a partir de janeiro de 2023. Os dois foram os mais votados no primeiro turno, segundo os dados divulgados pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

No último dia 2, Lula ficou à frente da disputa , com 57.259.504 votos, ou seja, 48,43% do total. Já Bolsonaro, ficou em segundo lugar, com 51.072.345 votos (43,20%).

Apoio de partidos 

Enquanto o atual presidente tem mais apoio de governadores, o petista aparece com vantagem em relação aos partidos. Lula tem o apoio declarado de 13 siglas, enquanto Bolsonaro tem de quatro legendas .

Entre os que declararam apoio a Lula estão Agir, Avante, Cidadania, PCB, PC do B, PDT, PROS, PSB, PSOL, PT, PV, Rede e Solidariedade. Já as siglas que apoiaram Bolsonaro são: PL, PP, PSC e Republicanos.

Com o PT, estão o PC do B, o PV, o Solidariedade, o Psol, o Rede, o PSB, o Agir, o Avante e o Pros. A federação Rede-Psol oficializou seu apoio ao ex-presidente desde a pré-campanha do 1º turno.

Já a coligação de Bolsonaro é composta pelo seu partido, o Progressistas e o Republicanos.

O PSDB, o PSD, o Novo, o MDB e o DC ficaram neutros e liberaram seus filiados para declarar apoio a quem quisessem, como fizeram Rodrigo Garcia e Romeu Zema.

Do IGNotícias 

***


error: Conteúdo Protegido