Assista-nos ao vivo as 13:30 de segunda a sexta, na TV Portal Microfone Verdade
Escute online agora



Após 46 dias de campanha, os candidatos à Presidência terão um “dia de eleitor” neste domingo (2). A rotina dos presidenciáveis na data das eleições vai da votação em suas respectivas seções eleitorais à apuração dos votos na companhia da família ou de correligionários.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que lidera as pesquisas, vota na Escola Estadual João Firmino Correia de Araújo, em São Bernardo do Campo (SP), onde iniciou a carreira na política como sindicalista.

Após ir às urnas, o petista vai acompanhar a apuração em um hotel na zona oeste da capital paulista.

O presidente Jair Bolsonaro (PL) vota na Vila Militar, no Rio de Janeiro, seu reduto eleitoral quando parlamentar. Sua seção é a Escola Municipal Rosa da Fonseca, na praça Marechal Hermes.

Ele deverá acompanhar a divulgação dos resultados no Palácio do Alvorada, em Brasília.

O ex-ministro Ciro Gomes (PDT) vota na sede da Secretaria de Saúde Estadual, em Fortaleza, no Ceará, estado que governou de 1991 a 1994. O pedetista acompanha a apuração em sua casa, na capital cearense.

A senadora Simone Tebet (MDB) vota no Mato Grosso do Sul, estado do qual foi vice-governadora entre 2011 e 2014. Sua seção fica na Escola Estadual Jardim dos Estados, em Campo Grande. Depois, segue para a sede do seu comitê de campanha, na zona oeste de São Paulo, onde acompanha a apuração.

Felipe D’Avila (Novo) vota num colégio em São Paulo; depois, acompanha a apuração em casa, também na capital. Soraya Thronicke (União Brasil) vai às urnas em uma escola municipal na cidade de Campo Grande; mais tarde, vai à sua casa em Brasília.

Vera Lucia (PSTU) votará em uma unidade da Pontifícia Universidade Católica (PUC) no centro de São Paulo; mais tarde, vai à sede do PSTU, também na capital. Sofia Manzano (PCB) vai às urnas em uma escola na cidade de Vitória da Conquista (BA); depois, segue para sua casa, no mesmo município.

Eymael (DC) é outro que vota em São Paulo. Ele acompanha a apuração na sede de seu partido (DC), também na capital paulista. Leonardo Péricles (UP) tem sua seção eleitoral em uma escola de Belo Horizonte e acompanha a divulgação dos resultados em uma ocupação na capital mineira.

Padre Kelmon (PTB) vai às urnas em uma escola na capital baiana. Sua equipe de comunicação também não confirmou o local onde acompanha a apuração dos votos.

 

Da CNN

***

 


error: Conteúdo Protegido