Assista-nos ao vivo as 13:30 de segunda a sexta, na TV Portal Microfone Verdade
Escute online agora



A equipe do presidente Jair Bolsonaro (PL) está auxiliando a campanha de Tarcísio de Freitas ( Republicanos ) para amenizar o escândalo envolvendo Douglas Garcia (Republicanos). O candidato à reeleição a deputado estadual por São Paulo agrediu verbalmente a jornalista Vera Magalhães nos bastidores do debate da TV Cultura. A confusão se tornou o principal tema do encontro entre os concorrentes ao Palácio do Planalto, prejudicando a imagem do ex-ministro da Infraestrutura nas eleições 2022 .

O chefe do executivo federal soube do atrito e exigiu que os seus aliados entrassem em campo para que o problema não se virasse contra sua candidatura. Não por acaso, Eduardo Bolsonaro escreveu um texto no Twitter para repudiar o comportamento de Garcia.

“O que ocorreu ontem após o debate dos candidatos ao Governo de SP é lamentável por muitos motivos. Em primeiro lugar, não há justificativa para provocar uma jornalista e tentar constrangê-la gratuitamente no seu local de trabalho, sem que ela tenha dado qualquer motivo para isso’, diz trecho do posicionamento do deputado federal. Eduardo e Garcia romperam no ano passado.

O presidente da República não gosta da Vera Magalhães, mas também desaprovou o comportamento de Garcia. O chefe do executivo federal diz que seu comportamento no debate da Band foi “uma reação”, enquanto do parlamentar premeditou o ataque contra a jornalista.

Seus aliados ressaltaram que a atitude feroz de Bolsonaro surtiu efeitos negativos na campanha e, provavelmente, Douglas será responsável por prejudicar a candidatura de Tarcísio. Por conta disso, bolsonaristas que cuidam da candidatura presidencial estão auxiliando a equipe de Freitas para que a confusão não impacte negativamente o ex-capitão.

Expulsão e perda do mandato

Uma das sugestões dada pela equipe de Bolsonaro para a direção do Republicanos foi expulsar Douglas Garcia do partido, além de não fazer nenhum esforço para ele não sofrer cassação na Alesp.

O presidente não é fã da figura do deputado estadual e não fará nenhum esforço para protegê-lo. Eduardo e Tarcísio também trabalham internamente para que o parlamentar perca o mandato.

Do IGNotícias 

***


error: Conteúdo Protegido