Assista-nos ao vivo as 13:30 de segunda a sexta, na TV Portal Microfone Verdade
Escute online agora



Policiais Federais e fiscais da CGU – Controladoria Geral da União – deflagraram na manhã desta terça-feira (13), a Operação Babilônia com a finalidade de cumprir 13 mandados de busca e apreensão na Secretaria Estadual de Saúde – SES – localizada na Praça dos Girassóis, em Palmas.

Ao todo, 60 agentes foram designados para realizar a força-tarefa desencadeada para investigar possíveis fraudes em licitações e superfaturamento em serviços de manutenção e jardinagens nos hospitais e anexos da pasta.

Pouco antes do início do expediente, os federais chegaram no prédio da SES em carros descaracterizados por causa do período eleitoral. Os funcionários foram impedidos de entrar e ficaram do lado de fora enquanto ocorria uma verdadeira varredura nos departamentos da secretaria.

A PF explicou que objetivo primordial da operação é descobrir as prováveis fraudes no processo licitatório para contratação de empresa de engenharia visando a realizar serviços de manutenção corretiva e preventiva nos prédios públicos, cujos pagamentos teriam sido superfaturados.

O começo

De acordo com a PF, a investigação teve início a partir de indícios levantados pela CGU no âmbito dos contratos que estão sendo executados desde 2020 e podem ainda estar em andamento.

Há sinais de que os prejuízos causados aos cofres públicos podem chegar às cifras de 46 milhões de reais.

Os alvos da operação não foram informados, mas poderão responder pelos crimes de fraude à licitação e peculato, que somados podem chegar a 16 anos de reclusão e multa.

Babilônia

As apurações da polícia indicaram a ausência de prestação de serviços como o de jardinagem e por isso o nome da operação faz referência à antiga mesopotâmia, onde foram construídos os Jardins Suspensos da Babilônia.

Informações da SES

A Secretaria de Estado da Saúde (SES-TO) informa que recebeu diligência da Polícia Federal em sua sede, na manhã desta terça-feira (13), em busca de material a ser utilizado na elucidação de investigações relacionadas à gestão anterior da Pasta.

A SES-TO ressalta que está à disposição dos órgãos investigativos e de controle, para a apuração dos fatos, uma vez que a atual gestão preza pelo bem do erário público e zela por uma Saúde de qualidade para a população tocantinense.


error: Conteúdo Protegido