Assista-nos ao vivo as 13:30 de segunda a sexta, na TV Portal Microfone Verdade
Escute online agora



O ex-governador Mauro Carlesse (Agir) anunciou a desistência da sua candidatura ao Senado Federal pelo Tocantins alegando ser vítima de perseguições. O comunicado oficial foi enviado à imprensa na manhã desta segunda-feira (5).

“Todo mundo sabe o tamanho da perseguição que venho tendo desde quando nós entramos no governo. Fiquei no governo quatro anos e fiz o melhor que podia fazer para equilibrar as contas, deixar dinheiro em caixa, fazer o programa Tocando em Frente. Mas infelizmente eu fui afastado e até hoje eu não consigo me defender porque não sei o motivo. Então isso tudo é perseguição”, afirmou Carlesse.

O ex-governador disse também suspeitar que seu avião tenha sido sabotado. “Eu fiquei 40 minutos em cima de Araguaína e não conseguia descer o trem de pouso”.

“Com tudo isso, a minha família pediu para retirar a minha candidatura, principalmente por tudo isso que está acontecendo. Pela nossa segurança e integridade”, declarou.

Na última sexta-feira (2), o juiz da 3ª Vara Criminal de Palmas tornou réus o ex-governador Carlesse, sua filha Dayana, seu sobrinho e ex-secretário de Parcerias e Investimentos, Claudinei Aparecido Quaresemin, e mais 12 pessoas acusadas de lavagem de dinheiro e cobrança de propina de empresários. Carlesse nega as acusações.

Do AFNotícias 

***


error: Conteúdo Protegido