Assista-nos ao vivo as 13:30 de segunda a sexta, na TV Portal Microfone Verdade
Escute online agora



A Justiça Eleitoral determinou uma operação de busca e apreensão na manhã deste sábado (3), na casa do ex-ministro Sergio Moro em Curitiba. O candidato do União Brasil ao Senado é acusado de propaganda eleitoral irregular em materiais impressos e na internet. A ordem é do Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR).

De acordo com a decisão da juíza Melissa de Azevedo Olivas, o TRE-PR tomou a decisão porque diversos materiais impressos da campanha do x-juiz violam a legislação eleitoral. Além disso, as redes sociais de Moro têm publicado também propaganda irregular. A operação de busca e apreensão foi determinada após uma representação da federação Brasil da Esperança – Fé Brasil, formada por PT, PCdoB e PV.

Adesivo de campanha irregular do ex-juiz Sergio Moro

Além do recolhimento do material impresso irregular, a Justiça eleitoral determinou a exclusão em até 48 horas de todos os vídeos do canal de Moro no YouTube, inclusive aqueles com críticas ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, além de dezenas de links nas páginas das redes sociais de sua campanha. Caso não retire do ar os links, Moro deve pagar multa diária de R$ 5 mil. São mais de 100 links que o candidato deve apagar entre YouTube, Instagram, Facebook e Twitter.

Do IGNotícias 
***


error: Conteúdo Protegido