Assista-nos ao vivo as 13:30 de segunda a sexta, na TV Portal Microfone Verdade
Escute online agora



Nesta terça-feira (30), o presidente Jair Bolsonaro (PL) se irritou e abandonou uma coletiva de imprensa após um jornalista perguntar sobre o apelido “Tchutchuca do Centrão”. O mandatário criticou o comportamento do profissional e, depois de tentar defender o seu governo, ele resolveu ir embora.

Tudo começou quando os jornalistas o questionaram sobre a aliança do atual governo federal com deputados de siglas de centro. “Eu preciso aprovar projetos. Todos que estão na Câmara, os 513 deputados, foram votados. É ali que tenho que tirar 308 ou 257 em cada votação”, respondeu o mandatário.

Na sequência, um jornalista, que não foi identificado no vídeo que tem circulado nas redes sociais, perguntou sobre o apelido. “‘Tchutchuca do Centrão’? Você não tem classe para fazer uma pergunta? Por que ‘tchutchuca do Centrão’? Apontem ministérios que foram entregues para políticos”, irritou-se Bolsonaro.
Um dos repórteres falou o nome de João Roma. “João Roma? Tenente do Exército. Botei ele lá e fez um bom trabalho. Tem a Tereza Cristina”, rebateu o mandatário. Logo depois, com a insistência de um dos jornalistas, ele decidiu ir embora. “Não dá para conversar com você”, finalizou.

O termo “tchutchuca do Centrão” viralizou nos últimos meses como uma forma de provocação ao presidente Bolsonaro. Em 2018, ele criticou os partidos de centro e avisou que não negociaria com as legendas tratadas como “fisiológicas”.

No entanto, a atual base governista é formada por políticos do Centrão, o que tem gerado críticas ao chefe do executivo federal.

VÍDEO 

Do IGNotícias 

***


error: Conteúdo Protegido