Assista-nos ao vivo as 13:30 de segunda a sexta, na TV Portal Microfone Verdade
Escute online agora



Nesta segunda-feira (01/08), a Justiça Eleitoral do Tocantins recebeu instituições públicas federais, estaduais e veículos de comunicação de todo o estado para assinatura do Termo de Cooperação para a Democracia, que visa enfrentamento à desinformação com foco nas Eleições de 2022.

Ao todo, 30 instituições públicas, federais e estaduais e órgãos de imprensa fazem parte da parceria que tem por objetivo reduzir a disseminação de conteúdos falsos sobre o processo eleitoral e a segurança do sistema eletrônico de votação, além de estimular a conscientização e participação da sociedade no processo de checagem das informações que circulam, principalmente, nas redes sociais.

“Somente com essa união de esforços poderemos reforçar as ações necessárias à construção de um ambiente informacional transparente, com desestímulo à criação e disseminação de informações falsas ou distorcidas, e que ressalte o trabalho sério realizado pela Justiça Eleitoral para realizar eleições transparentes e seguras”, afirmou o presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Tocantins.

A assinatura do termo é uma iniciativa da Comissão Permanente de Enfrentamento à Desinformação do Tribunal, coordenada pela juíza membro do TRE-TO, Dra. Ana Paula Brandão Brasil.

Queremos, de forma colaborativa, promover o efetivo enfrentamento à desinformação no estado do Tocantins por meio de uma rede forte de parceiros que contribuirão para que o conteúdo oficial chegue ao cidadão, para que os boatos sejam desmentidos e para que a sociedade se torne mais participativa. Queremos eleitoras e eleitores conscientes”, destacou a coordenadora da Comissão.

Ainda durante o evento, foi apresentado aos participantes as principais informações a respeito da segurança da urna eletrônica e todos os detalhes que envolvem o funcionamento do sistema eletrônico de votação.

Assinaturas 

Assinaram o termo o presidente do TRE-TO, desembargador Helvécio de Brito Maia Neto, a coordenadora da Comissão Permanente de Enfrentamento à Desinformação, juíza membro Ana Paula Brandão Brasil, e representantes das instituições partícipes: desembargador Pedro Nelson de Miranda Coutinho, Vice-Presidente do Tribunal de Justiça do Tocantins; procurador Regional Eleitoral, João Gustavo de Almeida Seixas- Ministério Público Federal; procurador-geral de Justiça,Luciano Casaroti; Leonardo Tarragô, Procurador-Chefe da União; conselheiro Napoleão Sobrinho, presidente do Tribunal de Contas do Estado; delegado da Polícia Federal, Emerson Barbosa; Superintendente Substituto da Agência Brasileira de Inteligência, Tiago Augusto Fernandes; Alessandra Bacelar, presidente do Sindicato dos Jornalistas do Estado do Tocantins; Paulo Ricardo Caragelasco, diretor-geral do Grupo Jaime Câmara; Fátima Fernandes – Portal Stylo; diretor da Rádio Unitins FM, Sebastião Vieira de Melo; jornalista Laila Lima, portal Conexão Tocantins; Valdir Antônio Duarte Júnior, diretor da Rádio UFT FM; jornalista Luiz Armando Pereira – Portal Luiz Armando Costa; Victória Milhomem, editora do T1 Notícias; editora-chefe do  Gazeta do Cerrado, Maju Cotrim; Wesley Silas, diretor do portal Atitude Tocantins, jornalista e CEO do Portal Jaciara Barros; Wibergson Estrela Gomes – Portal O Girassol,  e os jornalistas Glês Nascimento e Gina Geipel pelo Coletivo Desminto.

Ainda assinarão o termo de forma eletrônica a Assembleia Legislativa, Câmara Municipal de Palmas, Portal AF Notícias, PortalMV, Folha do Bico, Voz do Bico, SIL TV – Band, O Coletivo, Portal O Norte, Rádio Meio Norte e TV Jovem – Record.

Parceria

Cabe aos parceiros do Tribunal no combate à desinformação:

I – difundir, interna e externamente, por intermédio de seus múltiplos canais, conteúdos oficiais produzidos/disponibilizados pelo TRE-TO, com informações adequadas sobre o processo eleitoral de 2022, incluindo serviços úteis ao eleitor;

II – fomentar e participar de atividades voltadas a conscientização da sociedade à respeito da segurança do processo eleitoral e do sistema eletrônico de votação por meio do projeto do TRE-TO “Democracia: diálogo e transparência”;

III – auxiliar na defesa da integridade do processo eleitoral e da confiabilidade do sistema eletrônico de votação por meio do compartilhamento das checagens de fatos realizadas pelos parceiros do Programa Permanente de Enfrentamento à Desinformação do TSE e disponibilizadas na página Fato ou Boato.

Ascom/TRE-TO)

 

***


error: Conteúdo Protegido