Assista-nos ao vivo as 13:30 de segunda a sexta, na TV Portal Microfone Verdade
Escute online agora



A Polícia Federal abriu inquérito para apurar ameaças feitas ao juiz da 15ª Vara Federal de Brasília Renato Borelli, responsável por determinar a prisão do ex-ministro da Educação Milton Ribeiro.

O caso tramita na Superintendência da PF no Distrito Federal e vai apurar tanto as ameaças enviadas por redes sociais como o ataque feito na quinta-feira ao veículo do magistrado com fezes e ovos, que ocorreu nas proximidades de sua residência no DF.

Ao abrir o inquérito, a PF pediu à Justiça Federal mais dados sobre as ameaças proferidas, para poder avançar com as investigações. O foco é identificar os autores dessas ameaças. O ataque com fezes ainda não havia sido formalmente comunicado à Polícia Federal até a noite de ontem.

O fato pode configurar crime de ameaça, punível com detenção de um a seis meses, ou até mesmo outros delitos. Milton Ribeiro e os outros alvos da operação foram soltos um dia depois da prisão, por decisão liminar do desembargador Ney Bello, do Tribunal Regional Federal da 1ª Região.

 

Do IGNotícias 

***


error: Conteúdo Protegido