Assista-nos ao vivo as 13:30 de segunda a sexta, na TV Portal Microfone Verdade
Escute online agora



A deputada estadual Amália Santana (PT) afirmou, em nota, que recebeu com surpresa a decisão tomada pelos delegados do Partido dos Trabalhadores, neste sábado (2), de não homologar sua pré-candidatura à reeleição por suposta infidelidade partidária.

A parlamentar disse que soube da decisão pela imprensa. Contudo, ressaltou que está “tranquila e serena”.

“Buscaremos respaldo junto à Direção Nacional do PT para continuar nosso trabalho em favor da classe trabalhadora e o registro da nossa candidatura na Convenção da Federação Brasil Esperança – PT/PCdoB/PV”, afirmou.

Por fim, a deputada ressaltou que tem compromisso com a fidelidade partidária e com as candidaturas que o PT ou a Federação Brasil Esperança venham apresentar e aprovar em Convenção.

Nesta semana, a deputada manifestou apoio à reeleição da senadora Kátia Abreu (PP) e do governador Wanderlei Barbosa (Republicanos).

Veja a nota na íntegra

A deputada ressalta sua história de 40 anos nos quadros partidários, construída com muita luta e sem usar ninguém como trampolim, período em que desempenhou dois mandatos de vereadora e três mandatos consecutivos de deputada estadual.

A decisão do Encontro de hoje não representa a vontade de eleitores, do campo e da cidade, que apoiam o projeto de mandato popular desenvolvido com êxito pela deputada.

A deputada Amália Santana, afirma ainda: “Estou tranquila e serena. Peço o mesmo para os meus apoiadores.  Agradeço as ligações de solidariedade de todos e todas”.

Buscaremos respaldo junto a Direção Nacional do PT para continuar nosso trabalho em favor da classe trabalhadora e o registro da nossa candidatura na Convenção da Federação Brasil Esperança – PT/PCdoB/PV.


error: Conteúdo Protegido