Assista-nos ao vivo as 13:30 de segunda a sexta, na TV Portal Microfone Verdade
Escute online agora

Espalhe essa notícia

A Polícia Civil do Tocantins cumpriu, no final da manhã de quinta-feira, 23, um mandado de prisão preventiva, em desfavor de um motorista de 29 anos, de nome não divulgado, acusado de estupro contra uma criança de 10 anos, fato ocorrido na cidade de Piraquê, no último dia 6.

Segundo o delegado responsável pelo caso, Alexander Pereira da Costa, na madrugada último dia 7, familiares da vítima compareceram na 5ª Central de Atendimento da Polícia Civil, em Araguaína, onde registraram Boletim de Ocorrência, relatando que a criança tinha sido abusada sexualmente.

Na oportunidade foi informado que o crime teria ocorrido na residência dos avós paternos da vítima, e teria sido praticado pelo companheiro da tia da criança, logo após uma confraternização familiar.

“O suspeito teria se aproveitado do fato de ter conseguido ficar sozinho com a vítima para praticar o crime. Assim que a Polícia Civil tomou conhecimento dos fatos, foi determinada a abertura de inquérito policial, onde restou comprovado que, de fato, o indivíduo seria o autor do crime”, disse o delegado.

Diante dos fatos, e com fortes indícios de autoria, o delegado Alexander representou, junto ao Poder Judiciário, pela prisão do indivíduo, a qual foi deferida.

Fuga para o mato

“Ao saber que estava sendo investigado, o homem se evadiu da cidade e passou alguns dias foragido na mata, o que gerou ainda mais comoção da pequena cidade de Piraquê, uma vez que o homem também trabalhava ocasionalmente com transporte escolar de crianças e adolescentes, fato que causou muita preocupação aos pais dos alunos”, revelou a autoridade policial.

Com advogado

Após alguns dias foragido, o indivíduo, acompanhado por um advogado, se apresentou na 5ª CAPC, em Araguaína, onde foi dado cumprimento ao mandado judicial que estava em aberto. Após a realização dos procedimentos legais cabíveis, o investigado foi recolhido à Unidade Penal de Araguaína, onde permanecerá à disposição do Poder Judiciário.

“A Polícia Civil do Tocantins está empenhada no sentido de reduzir a incidência de crimes praticados contra a dignidade sexual de crianças e adolescentes e, para isso, conta com a ajuda da população para que denuncie casos que envolvam a prática desse tipo de delito, para que a PC-TO possa tomar as providências necessárias”, ressaltou o delegado.

 

***


Espalhe essa notícia
error: Conteúdo Protegido