Assista-nos ao vivo as 13:30 de segunda a sexta, na TV Portal Microfone Verdade
Escute online agora

Espalhe essa notícia

A Polícia Federal deflagrou nesta quarta-feira (22/6), com apoio da Polícia Civil/TO, a Operação CANINANA, visando desarticular organização criminosa responsável por vários homicídios ocorridos no dia 27/03/2020 na capital do Estado.

Cerca de 60 policiais federais cumprem 10 mandados de busca e apreensão, 5 prisões preventivas e 14 medidas cautelares diversas da prisão, dentre as quais a suspensão da função pública dos investigados.

No dia 27/03/2020, cinco pessoas foram mortas com indícios de execução nos bairros de União Sul e Jardim Aureny I. Durante o transcorrer das investigações foi apurado que um grupo criminoso formado por policiais civis/TO monitorava a saída de pessoas recém egressas do sistema prisional e as executavam de forma planejada.

A investigação apontou ainda que o grupo foi responsável por até duas dezenas de assassinatos praticados entre 2019 e 2020 no estado do Tocantins. A PF concluiu que a Denarc estava usando o aparato estatal para grampos ilegais, plantar drogas falsas, servir o governo e fazer limpeza social com um “código penal próprio”.

O cumprimento de todas as ordens judiciais pela Polícia Federal foi acompanhado por equipes da Corregedoria da Polícia Civil/TO.

A Polícia Federal agradece todo apoio prestado pela Polícia Civil do Estado do Tocantins durante as investigações e na deflagração da presente operação, reafirmando o compromisso das instituições com a cooperação mútua, integração e o combate ao crime organizado no Estado do Tocantins.

Caninana

O nome da operação faz referência a um tipo de serpente encontrada na fauna brasileira, que se alimenta de animais menores da mesma espécie.

Fotos: Divulgação/PF

Da Ascom/PF

***


Espalhe essa notícia
error: Conteúdo Protegido