Assista-nos ao vivo as 13:30 de segunda a sexta, na TV Portal Microfone Verdade
Escute online agora

Espalhe essa notícia

O Diário Oficial da última quinta-feira, 20, trouxe a nomeação de Renan Bezerra de Melo Pereira, filho do ex-procurador-geral de Justiça Clenan Renaut de Melo Pereira.

Réu em ação penal resultante da Operação Ápia, que investigou desvio de recursos em obras de pavimentação de rodovias no Tocantins, Renan volta ao mesmo cargo que deu origem às investigações: A Operação e Conservação de Rodovias da Ageto (Agência Tocantinense de Transportes e Obras).

O novo superintendente é réu da terceira denúncia feita a justiça federal, ainda em 2018. Além dele, o ex-secretário de Relações Institucionais e de Planejamento e Modernização da Gestão Pública, Eduardo Siqueira Campos, também foi citado, assim como o ex-governador Sandoval Cardoso, o ex-presidente da Agetrans (atual Ageto) Alvicto Ozores Nogueira, conhecido como Kaká Nogueira, cunhado de Sandoval, e o empresário Wilmar Bastos, proprietário da empresa EHL.

O MPF os acusa de agirem dentro de uma organização criminosa que teria desviado recursos públicos de contratos da Agetrans totalizando R$ 35.549.497,00. Renan é acusado de ter atestado relatórios de aprovação e planilhas de medições fraudulentas para respaldar os pagamentos indevidos.

Fonte: Portal Stylo

***

 


Espalhe essa notícia
error: Conteúdo Protegido