Assista-nos ao vivo as 13:30 de segunda a sexta, na TV Portal Microfone Verdade
Escute online agora

Espalhe essa notícia

O governador do Tocantins, Mauro Carlesse, anunciou nesta sexta-feira (28) que os profissionais da educação que atuam nas redes de ensino em todo o Estado, públicas ou particulares, começam a ser vacinados contra a covid-19 a partir da próxima semana.

O público-alvo é composto por 23 mil profissionais da educação básica e 7 mil do ensino superior, ou seja, em torno de 30 mil trabalhadores.

O anúncio da vacinação se dá após o Ministério da Saúde incluir os profissionais da educação no grupo prioritário estabelecido pelo Plano Nacional de Imunização (PNI).

No dia 11 de maio, o governador Carlesse chegou a reuniu-se pessoalmente com o ministro Marcelo Queiroga para reiterar o pedido sobre a inclusão que havia feito dias antes via ofício.

“Naquela oportunidade, o ministro Queiroga nos assegurou que trabalharia junto conosco para incluir esses profissionais e aumentar a vacinação contra a Covid-19 em todo o Brasil. Chegou a hora! Fico feliz de anunciar que a partir da semana que vem nossos professores e todos os profissionais da educação começam a ser vacinados para, assim, a gente ter um ambiente seguro para o retorno às aulas”, destacou Carlesse.

O governador informou que solicitou à Secretaria de Estado da Saúde para organizar a logística de distribuição das vacinas. “Já solicitei ao secretário da Saúde, Edgar Tolini, que organize toda a logística para já na semana que vem iniciarmos esse processo importante e bastante aguardado. O secretário já me adiantou que vai fazer um levantamento das vacinas que podemos disponibilizar e que vai definir a porcentagem que será destinada a esse grupo a partir das próximas remessas de vacinas”, informou.

Entenda

Com o intuito de aumentar o número de pessoas vacinadas no Tocantins, o governador solicitou ao Ministério da Saúde a ampliação do grupo prioritário.

No final de março, solicitou a inclusão dos profissionais da área da segurança pública no grupo prioritário, porque os mesmos estão atuando na linha de frente desde o início da pandemia, nas atividades de fiscalização para evitar aglomerações. Este grupo é composto por bombeiros militares, policiais civis, militares, federais, rodoviários e penais, além dos agentes de trânsito, guardas municipais, agentes do socioeducativo e fiscais que compõem a força-tarefa do Procon-TO.

E no início de maio, para garantir um ambiente seguro para volta às aulas, solicitou a inclusão dos profissionais da educação.

Nesta sexta-feira (28), o Ministério da Saúde informou em nota técnica que vai antecipar a vacinação contra a covid-19 para os profissionais da educação. Conforme orientação da pasta, deverão ser priorizados os trabalhadores que atuam em creches e, na sequência, ir ampliando a vacinação para os que trabalham em pré-escolas, ensino fundamental, ensino médio, profissionalizantes, educadores de jovens e adultos e, por fim, os trabalhadores da educação do ensino superior.

Fonte: AFNoticias
Crédito de imagem: “Chegou a hora”, disse Carlesse / Foto: Divulgação


Espalhe essa notícia
error: Conteúdo Protegido