Assista-nos ao vivo as 13:30 de segunda a sexta, na TV Portal Microfone Verdade
Escute online agora

Espalhe essa notícia

A Polícia Civil apreendeu um carregamento de aproximadamente 120 kg de drogas escondido em bolsas de viagem que estava em poder de quatro pessoas, sendo três homens e uma mulher, em Araguaçu, na região sul do Tocantins.

Os envolvidos foram presos em flagrante por tráfico de drogas e associação para o tráfico. O caso ocorreu nas primeiras horas da manhã desta quinta-feira (27).

A ação é um desdobramento da operação “Loki”, que foi deflagrada Polícia Civil na semana passada e resultou na prisão de sete pessoas por tráfico de drogas, além da preensão de quase um quilo de droga e grande quantidade de dinheiro.

“A partir das investigações iniciadas através da operação ‘Loki’, as equipes de policiais civis obtiveram informações de que um grande carregamento de drogas estaria para chegar em Gurupi proveniente do Estado de São Paulo”, frisou o delegado Joadelson Rodrigues Albuquerque.

Com base nas informações, os policiais iniciaram as diligências no final da tarde desta quarta-feira (26) nas cidades de Formoso do Araguaína e Araguaçu, esta última na divisa com o estado de Goiás.

Por volta das 6 horas da manhã desta quinta-feira, os policiais civis perceberam quando dois veículos ocupados por duas pessoas em cada um se aproximaram do bloqueio policial, sendo que um deles atuava como uma espécie de batedor do carro que vinha atrás.

De imediato, os condutores foram abordados e os veículos submetidos a buscas. No interior do automóvel GM, modelo Ágile, que era conduzido por um homem de 29 anos, os policiais civis localizaram e apreenderam dezenas de tabletes de maconhas acondicionados em várias partes do carro que totalizaram cerca de 120 kg de maconha.

Dessa maneira, os quatro suspeitos foram presos e autuados em flagrante pelos crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico.

Durante os procedimentos legais cabíveis, os policiais apuraram que o homem de 29 anos, apontado como o líder do bando, confessou que teria comprado cerca de R$ 80 mil em drogas no estado de São Paulo para revendê-las nas cidades tocantinenses de Gurupi e Formoso do Araguaia.

Os agentes também descobriram que um dos presos, o único que não tem passagem pela polícia, receberia R$ 7 mil para fazer o transporte do entorpecente de São Paulo para o Tocantins.

Para o delegado Joadelson Rodrigues, a apreensão da expressiva quantidade de entorpecente é fruto das ações investigativas que a Polícia Civil tem realizado e que tem por objetivo identificar e prender pessoas que estejam cometendo ilícitos em qualquer região do estado.

“A ação realizada pela Polícia Civil nesta quinta-feira reforça o comprometimento da Polícia Civil com a investigação e com a proteção à sociedade, uma vez que o carregamento de drogas que foi interceptado seria destinado a abastecer pontos de vendas de drogas em Gurupi e Formoso do Araguaia, o que acarretaria em mais crimes e traria mais intranquilidade à população dessas cidades”, ressaltou a autoridade policial.

A ação teve apoio da Polícia Militar e do Núcleo de Inteligência da Polícia Rodoviária Federal.

Fonte: AFNoticias
Crédito de imagem: Entorpecente estava escondido em bolsas de viagem / Foto: 8ª Deic-Gurupi


Espalhe essa notícia
error: Conteúdo Protegido