Assista-nos ao vivo as 13:30 de segunda a sexta, na TV Portal Microfone Verdade
Escute online agora

Espalhe essa notícia

Uma operação da Polícia Federal denominada ‘Véu Protetor’ foi deflagrada nesta quarta-feira (19) com o objetivo de investigar suspeitos de fraudar o programa de Financiamento Estudantil (FIES) no Tocantins.

Cerca de 13 policiais federais dão cumprimento, na cidade de Palmas, a 03 mandados de busca e apreensão expedidos pela 4º Vara Federal.

A investigação iniciou no ano de 2019 e apontou que pais de estudantes que estavam ingressando em faculdades particulares eram procurados por terceiros, que ofereciam facilidades em conseguir efetuar o cadastramento no FIES, de forma ilegal, inserindo dados de maneira fraudulenta e com a posterior aprovação de membros da Comissão Permanente de Supervisão e Acompanhamento do FIES.

Segundo a PF, a operação visa proteger o erário e os serviços púbicos, posto que, de acordo com levantamento do Ministério da Educação, foram destinados cerca de R$ 500 milhões para o financiamento do programa FIES em 2021, havendo, ainda, irregularidades de anos anteriores já apontadas pela Controladoria-Geral da União (CGU) que superaria a cifra de R$ 1 bilhão e que estão em investigação.

A Polícia Federal espera robustecer o conjunto probatório já existente com a coleta de elementos acerca da participação de eventuais outros criminosos que se utilizem de fraudes para conseguir o benefício do programa, burlando o sistema e desviando recursos federais.

Os envolvidos podem responder pelos crimes de estelionato majorado, inserção de dados falsos em sistema de informações da Administração Pública e organização criminosa, com penas que podem ultrapassar 20 anos de reclusão

O nome “Véu Protetor” se refere a forma como os envolvidos agiam, promovendo a proteção a familiares na realização das fraudes e encobrindo a ilegalidade praticada.

Fonte: AFNoticias
Crédito de imagem: A investigação iniciou no ano de 2019 / Foto: Divulgação


Espalhe essa notícia
error: Conteúdo Protegido