Assista-nos ao vivo as 13:30 de segunda a sexta, na TV Portal Microfone Verdade
Escute online agora

Espalhe essa notícia

O governador Mauro Carlesse afirmou que está buscando a equiparação do pagamento de insalubridade aos profissionais da Saúde. A promessa foi feita na semana passada ao receber representantes da categoria no Palácio Araguaia.

O governador explicou a diferença, criada no passado, quanto aos valores pagos referente à insalubridade. “Tem muitos de vocês que ganham insalubridade de forma diferente, quanto à comparação salarial. Se, por exemplo, o servidor ganha R$ 30 mil, ele ganha a insalubridade equivalente a R$ 30 mil, mas quem ganha R$ 2 mil vai ganhar o equivalente a este salário, o que na minha opinião não é justo. Eu quero pisos iguais. Isto é um erro e, nestas coisas, estamos trabalhando”, afirmou o governador.

“Eu entendo que a insalubridade não deve ser paga em razão do cargo, mas sim, em razão do lugar em que aquele profissional exerce a sua função. São erros do passado que, ao longo desses dois anos, temos tentado corrigir. E o que puder ser feito, dentro da legalidade e respeitando a Lei de Responsabilidade Fiscal, será feito”, acrescentou.

Na última quinta-feira (13), Carlesse recebeu no Palácio Araguaia profissionais da enfermagem que estavam em busca de apoio para aprovação do piso nacional da categoria.

Projetos

Os profissionais da Enfermagem solicitaram apoio ao Projeto de Lei n° 2.564/2020 de autoria do senador Fabiano Contarato que está tramitando no Senado Federal. O projeto fixa o piso em R$ 7.315,00 para enfermeiros. As demais categorias terão o piso proporcional a esse valor: 70% (R$ 5.120,00) para os técnicos de enfermagem e 50% (R$ 3.657,00) para os auxiliares de enfermagem e as parteiras. Os valores são baseados em uma jornada de 30 horas semanais e são válidos para União, estados, municípios, Distrito Federal e instituições de saúde privadas.

Além do apoio ao PL Nacional, os profissionais solicitaram ao Governador Carlesse que reenvie à Assembleia Legislativa do Estado do Tocantins o Projeto de Lei n° 3.490 que institui a jornada de trabalho especial no âmbito da Secretaria de Saúde, com vistas a alterar pontos referentes à quantidade de plantões extras.

Fonte: AFNoticias
Crédito de imagem: Reunião com profissionais da enfermagem no Palácio Araguaia / Foto: Tharson Lopes


Espalhe essa notícia
error: Conteúdo Protegido