Assista-nos ao vivo as 13:30 de segunda a sexta, na TV Portal Microfone Verdade
Escute online agora



Assessoria da Comunicação

Em memória às vítimas da Covid-19 de Porto Nacional, aconteceu na manhã deste sábado, 15, no Parque Guariba, o lançamento da Pedra Fundamental Memorial da Vida – Fábio Júnior Oliveira. O evento foi realizado pela Universidade Federal do Tocantins (UFT) campus de Porto Nacional, em parceria com a Prefeitura Municipal de Porto Nacional.

Segundo Etiene Fabbrin Pires, Diretora do Câmpus de Porto Nacional da UFT, o memorial é um espaço de consolo para os familiares  das  vítimas do coronavírus.

“Hoje faz um ano que nós perdemos o Fábio Júnior Oliveira, que foi a primeira vítima da Covid-19 em Porto Nacional, esse é um memorial onde nós da UFT em parceria com a Prefeitura, por meio do Viveiro Municipal, plantamos aqui no Parque Guariba, 158 árvores em homenagem às 158 vítimas da Covid-19 em Porto Nacional. O Memorial da Vida – Fábio Júnior Oliveira é um memorial vivo”, explicou Etiene.

WhatsApp Image 2021 05 15 at 13.39.34 1

O Prefeito Ronivon Maciel, participou do lançamento e destacou que o  memorial do Parque Guariba  trará a reflexão sobre a vida e,  sobretudo, a responsabilidade que a sociedade e o poder público têm em lidar com a pandemia.

“Eu gostaria imensamente que isso tudo não estivesse acontecendo, mas deixo aqui a minha solidariedade a todos os familiares e a toda a população. Também quero dizer que vamos continuar trabalhando de forma incansável para que possamos combater à Covid-19”,  disse o Prefeito.

A Secretária Municipal da Saúde, Lorena Martins, se solidarizou com a dor de todos que perderam familiares e amigos e se dispôs a implementar políticas públicas para combater a Covid-1 9.

“Muitas pessoas têm perdido entes queridos e não têm conseguido promover cerimônias fúnebres como elas gostariam. Hoje, a gente vê que o memorial Fábio Junior Oliveira, se tornou um desses lugares onde elas compõem seus processos de luto. A iniciativa só nos mostra que somos capazes de recomeçar de nos unir e caminhar para um futuro melhor preparado e fortalecido, livre dessa doença”, disse a secretária.

Emocionada, a esposa de Fábio Júnior Oliveira, primeira vítima do coronavírus em Porto Nacional, lembrou do companheiro. “O Fábio tinha 38 anos, não tinha nenhuma comorbidade, era um homem íntegro, um bom pai, bom esposo, bom filho e muito querido por todos que estavam ao seu redor. Nós fomos pegos de surpresa, mas hoje aqui neste memorial vejo que ele está vivo, e isso para mim e para toda a minha família é muito importante”, contou Leidiane Souza.

De acordo com os protocolos sanitários da Organização Mundial da Saúde, os familiares de vítimas da Covid-19 não podem velar por conta dos riscos de contaminação com o vírus.

***


error: Conteúdo Protegido