Assista-nos ao vivo as 13:30 de segunda a sexta, na TV Portal Microfone Verdade
Escute online agora



O Sindicato dos Trabalhadores em Educação no Tocantins (Sintet) voltou a se posicionar contra o retorno das aulas presenciais nas escolas públicas antes da vacinação.

A secretária de Estado da Educação, Adriana Aguiar, antecipou que o retorno das aulas está previsto para o dia 3 de maio, mas ainda não informou se será de forma remota ou presencial.

“Sem vacinação para todos não há segurança para a volta às aulas presenciais”, disse o presidente do Sintet, José Roque Santiago.

Para o Sintet, o governo estadual e o Comitê de Crise de Combate e Prevenção à Covid-19 deveriam providenciar a vacinação da população e só após discutirem a volta das aulas presenciais.

“Precisamos, neste momento, zelar pela vida das pessoas e é isso que o Sintet está lutando para garantir. Sem vacina, sem aulas”, disse José Roque Santiago.

O anúncio sobre um possível retorno das aulas no dia 03 de maio foi realizado nesta segunda-feira (12), mas o modelo ainda não foi definido. “Estamos trabalhando na formação continuada dos nossos professores tanto em biossegurança quanto saúde física e mental. E, independentemente de como será esse retorno, se presencial ou remoto, nós estaremos preparados para acolher os alunos”, disse a titular da Secretaria de Estado da Educação, Juventude e Esportes (Seduc), Adriana Aguiar.

A Seduc irá apresentar o calendário escolar para o início do ano letivo de 2021 e o formato do ensino frente à situação epidemiológica no Tocantins durante coletiva de imprensa prevista para as 17 horas desta terça-feira (13).

VEJA MAIS

Fonte: AFNoticias
Crédito de imagem: Aulas devem ser retomadas em maio / Foto: Juliana Carneiro/Governo do Tocantins


error: Conteúdo Protegido