Assista-nos ao vivo as 13:30 de segunda a sexta, na TV Portal Microfone Verdade
Escute online agora



Na tarde desta sexta-feira (26), um homem acusado de tráfico de drogas morreu em um confronto com policiais civis e militares, durante a operação “Alta Tensão”, em Miracema, região central do Tocantins.

O tiroteio começou quando os cães farejadores da PM localizaram o esconderijo de 20 quilos de maconha que estavam enterrados em um buraco. O suspeito, provavelmente, incumbido de vigiar o local, reagiu atirando contra as forças de segurança e acabou sendo alvejado.

O entorpecente estava enterrado perto das torres da linha de transmissão de energia entre Miracema e Palmas. Os investigadores acreditam que o local foi escolhido como esconderijo para que os criminosos conseguissem localizar as drogas com facilidade. Mesmo sendo uma região pouco movimentada, os pontos de referência são fáceis de visualizar.

A investigação é da 1ª Divisão Especializada de Repressão a Narcóticos (1ª Denarc – Palmas).

Apreensões

Além das drogas, foram apreendidas uma arma e uma motocicleta. O nome do homem morto no confronto não foi divulgado pela Secretaria de Segurança Pública.

O delegado-chefe da Denarc, Enio Walcácer, informou que a droga só foi localizada graças aos cães de faro do Grupo de Operações com Cães (GOC) da Polícia Militar. As suspeitas sobre o grupo estavam sendo investigadas há um mês após informações recebidas pela polícia indicarem que havia uma central de distribuição de drogas entre as duas cidades.

Nome da operação

A operação foi chama de “Alta Tensão” por causa do uso das torres como pontos de referência.

 

Colaboração; G1-TO


error: Conteúdo Protegido