Assista-nos ao vivo as 13:30 de segunda a sexta, na TV Portal Microfone Verdade
Escute online agora

Espalhe essa notícia

Dois homens, com 18 e 20 anos, suspeitos do crime de homicídio contra o produtor musical Marcondes Xavier, de 29 anos, ocorrido no dia 28 de fevereiro último, em Paraíso do Tocantins, foram presos na manhã desta sexta-feira, 19, pela Polícia Civil do Tocantins, mediante cumprimento a mandados de prisão preventiva expedidos pelo Poder Judiciário.

A ação que resultou nas duas prisões foi coordenada pelo delegado-chefe da 6ª Divisão Especializada de Repressão ao Crime Organizado (DEIC- Paraíso), Hismael Athos; e teve apoio das 61ª, 62ª e 63ª Delegacias de Polícia e da 6ª Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher e Vulneráveis (DEAMV – Paraíso).

Segundo o Delegado, o suspeito de 18 anos, ao ser abordado, chegou a fugir, porém, ao ser localizado, se entregou sem opor resistência. O investigado de 20 anos, por sua vez, além da prisão preventiva executada, foi autuado por posse ilegal de arma de fogo.

O crime

Conforme as investigações, a vítima teria sido alvejada por tiros, no início da manhã do dia 28 de fevereiro, no Setor Pouso Alegre, no momento que descia de um veículo e se dirigia a uma distribuidora de bebidas. Os dois homens, um com 20 anos e outro com 18 anos, estavam em uma motocicleta. Segundo o Delegado Hismael Athos, o homem de 18 anos conduziu a moto, enquanto o de 20 teria efetuado os disparos.

O Delegado ressalta que os suspeitos estavam sendo investigados pela participação no homicídio, cuja motivação supostamente seria uma briga de facções.

A vítima, segundo os suspeitos, teria participado de uma execução de membro rival, ocorrida em Palmas, no ano passado. Segundo o Delegado, uma testemunha ocular do homicídio em Paraíso estava presente também na execução ocorrida em Palmas no ano de 2020.

Ainda de acordo com o Delegado, as desavenças que causaram os homicídios são decorrentes da briga por espaço de atuação de uma outra facção criminosa que se instalou na cidade de Paraíso do Tocantins. Após os procedimentos cabíveis, os dois homens foram encaminhados para a Cadeia Pública de Paraíso. (Colaboração: Dicom/SSP-TO). VEJA MATÉRIA SOBRE O CRIME AQUI     

***


Espalhe essa notícia
error: Conteúdo Protegido