Assista-nos ao vivo as 13:30 de segunda a sexta, na TV Portal Microfone Verdade
Escute online agora

Espalhe essa notícia

A prefeita de Palmas, Cinthia Ribeiro (PSDB), se antecipou ao Governo do Estado e anunciou a suspensão das provas do concurso público da Polícia Militar do Tocantins que seriam aplicadas no dia 14 de março.

Em coletiva realizada na manhã desta quinta-feira (04), Cinthia afirmou que “não há como movimentar tantas pessoas na capital no cenário que estamos vivendo”. Cinthia também se referia ao concurso do Banco da Amazônia (Basa), com provas marcadas para a mesma data que o certame da PM.

Ocorre que o concurso da PM-TO é organizado pelo Governo do Estado, e não pela Prefeitura de Palmas, portanto, compete ao Comandante-Geral da corporação, Coronel Silva Neto, fazer os devidos comunicados a respeito do certame. Nesta tarde, o comandante anunciou a nova data das provas: 4 de abril.

Nessa quarta-feira (3), a prefeita publicou um novo decreto que suspende todas atividades e serviços considerados não essenciais entre 06 e 16 de março.

Concurso da PM

O concurso da Polícia Militar do Tocantins oferta o total de 1.000 vagas, para os sexos masculino e feminino, sendo 950 para o quadro operacional, 25 para o quadro de músicos e 25 para o quadro da saúde. O salário inicial é de R$ 3,3 mil.

Além de Palmas, as provas também devem ser aplicadas em Araguaína, Araguatins, Arraias e Gurupi.  

A banca organizadora é o Cebraspe – Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos.

Relação entre Cinthia e o governador 

A relação política entre a prefeita Cinthia Ribeiro e o governador Mauro Carlesse não anda nada boa. Nesta semana, inclusive, o chefe do Poder Executivo Estadual afirmou que o esforço da gestora no combate à pandemia é "muito pequeno". 

Veja mais

Fonte: AFNoticias
Crédito de imagem: Cinthia e Mauro Carlesse / Foto: Divulgação


Espalhe essa notícia
error: Conteúdo Protegido