Assista-nos ao vivo as 13:30 de segunda a sexta, na TV Portal Microfone Verdade
Escute online agora

Espalhe essa notícia

O locutor Antônio Marcelo Silva, paciente que lutava contra um câncer no fígado e se casou dentro do Hospital Regional de Araguaína (HRA), faleceu na própria casa, em Tocantinópolis, nesse sábado (13).

No dia 16 de janeiro deste ano, Antônio havia oficializado seu matrimônio com Fernanda de Araújo Batistacom quem já morava há 11 anos.

O caso dele era considerado grave e a reportagem questionou a Secretaria de Estado da Saúde (SES) sobre o motivo da alta hospitalar, mas a pasta disse que não repassa informações de pacientes contidas em prontuários médicos, com base no artigo 1º da Resolução nº 1.638/2002, do Conselho Federal de Medicina.

Na época, a mulher disse que recebeu com surpresa o pedido de casamento dentro do próprio hospital. Fernanda aceitou sem hesitar e, no dia do casamento, entrou acompanhando do enteado, que ela o considera um verdadeiro filho. O noivo estava numa maca e muito debilitado.

O casamento foi organizado pela direção do hospital por meio da Assistência Social, respeitando o distanciamento social e o uso de máscara. A cerimônia contou com o que todo casamento tem direito: marcha nupcial, testemunhas, bufê, bolo e buquê.

HISTÓRIA DE AMOR

Fernanda, de 26 anos, disse que conheceu Antônio aos 15 anos de idade. Antônio estava com 36 anos na época e trabalhava como locutor e palhaço. Todo dia de manhã ele passava pela rua da casa dela e trocavam olhares.

Um moreno de olhos verdes, não tem como uma mulher não gostar. Nós nos apaixonamos, fomos morar juntos e, no primeiro mês, eu engravidei da nossa primeira filha”, contou a mulher.

VEJA MAIS

+ Paciente com câncer surpreende esposa e oficializa casamento em hospital de Araguaína

Fonte: AFNoticias
Crédito de imagem: Fernanda e Antônio durante a cerimônia de casamento / Foto: Cedida pela noiva


Espalhe essa notícia
error: Conteúdo Protegido