Assista-nos ao vivo as 13:30 de segunda a sexta, na TV Portal Microfone Verdade
Escute online agora

Espalhe essa notícia

O principal suspeito de assassinar o ex-prefeito de Miracema do Tocantins, Moisés Costa da Silva, mais conhecido como Moisés da Sercon, aguardará preso na cadeia pública da cidade de Confresa/MT até ser recambiado para o Tocantins. O suposto pistoleiro identificado como Luiz Rodrigues Santos, 51 anos, foi preso nessa quarta-feira (03) por agentes da 1ª Divisão de Homicídios e Proteção a Pessoa – DHPP de Palmas, em cumprimento a um mandado de prisão preventiva, expedido pelo poder judiciário da comarca de Miracema do Tocantins no município de São José do Xingú, no Mato Grosso.

De acordo com informações apuradas pela reportagem da Agência Tocantins, o matador de aluguel já cumpriu pena na Casa de Prisão Provisória de Palmas – CPPP pelo crime de homicídio, ocorrido no ano de 2004 em Cristalândia, na região central do estado.

Ainda segundo apurou a reportagem, o homem é de altíssima periculosidade e além do crime contra Moisés da Sercon, o suposto pistoleiro teria envolvimento com outras execuções no Tocantins e também no Maranhão, onde inclusive já tem uma condenação.

Ainda não há informações sobre quem possa ser o mandante do crime contra o prefeito Moisés da Secon.

Na época, o pistoleiro matou com cinco disparos de arma de fogo a funcionária pública Elenice Pereira. Em depoimento ao delegado responsável pelo caso, Luiz Rodrigues Santos confessou a autoria do crime e afirmou ter sido contratado pelo então presidente da Câmara de Vereadores da época, vereador Moché e sua esposa para assassinar Elenice Pereira pelo valor de R$ 2.000,00.

A vítima era funcionária da Câmara Municipal da cidade e foi morta dentro da residência onde morava na frente dos filhos e da sua mãe.

Na época, o crime bárbaro gerou revolta na cidade, e a população tentou invadir a delegacia para linchar o criminoso. O pistoleiro foi transferido pela equipe do GOE da Polícia Militar em um forte esquema de segurança.

A morte do prefeito

No dia 30 de agosto de 2018 o prefeito Moisés Costa estava em Miranorte, cidade vizinha, e dispensou funcionários que o acompanhavam para fazer uma visita ao então prefeito do município Antônio Carlos Martins (MDB).

Os funcionários ficaram aguardando o prefeito em um posto de combustível, mas ele não retornou. O corpo foi localizado horas mais tarde dentro da caminhonete dele em uma rodovia que liga Miranorte a Rio dos Bois.

Após a morte, a Secretaria de Segurança Pública (SSP) chegou a montar uma força-tarefa para investigar o caso. Em dezembro de 2018, informou que o caso é de difícil elucidação e estava empregando diversas técnicas investigativas a fim de se identificar a autoria do homicídio

Fonte: Agência Tocantins


Espalhe essa notícia
error: Conteúdo Protegido