Assista-nos ao vivo as 13:30 de segunda a sexta, na TV Portal Microfone Verdade
Escute online agora

Espalhe essa notícia

O Plano de Assistência à Saúde dos Servidores do Tocantins, atual Servir, passará por uma auditoria externa especializada nas quais serão verificadas as contas referentes aos serviços médicos prestados aos servidores e dependentes, no período de abril de 2017 a maio de 2020. A contratação é em caráter emergencial e está em conformidade com a Lei 8.666/93, no seu artigo 24. A auditoria será realizada pela empresa Santorini Health Inteligência em Saúde Ltda.

O secretário Executivo e diretor do Servir, Ineijaim Siqueira, explica que a auditoria externa e imparcial permitirá sanar todas as dúvidas quanto aos serviços que de fato foram prestados.

“Nós queremos acabar com qualquer falha nos pagamentos que pode ter havido nesse processo. Uma análise feita por amostragem pela equipe do Servir apontou indícios de erros em pagamentos feitos pelo plano. Então, nós acreditamos que fazendo esse saneamento com auditoria externa, com médicos especializados, nós podemos ter a eficiência que buscamos para o servidor e para os prestadores dos serviços”, explica.

O secretário da Administração, Bruno Barreto, ressalta que o objetivo da contratação de auditoria externa é dar transparência ao contrato de prestação de serviços celebrado com a operadora do plano de saúde. Conforme o contrato caberá à empresa analisar todo o faturamento dos últimos três anos, por mês e por prestador, com base nas regras vigentes do plano de saúde dos servidores.

“O ente público deve agir com transparência em todos os atos e essa auditoria externa, imparcial e especializada, se propõe a justamente isso. Dar total transparência aos serviços que foram prestados e aos valores pagos por eles. Então, tudo será analisado, de consultas a exames, de procedimentos a internações clínicas e cirúrgicas, de diárias a taxas hospitalares, honorários dos profissionais envolvidos, medicamentos, insumos. Enfim, para que não reste dúvida alguma, que sejam pagos os serviços que de fato foram realizados e se houver alguma inconsistência que o valor pago indevidamente seja ressarcido”, pondera.

O contrato tem valor de R$ 248 mil mensais e vigência de 180 dias e cobre todas as despesas com estruturas físicas, pessoal, equipamento, materiais de consumo, em geral, relativas às atividades de auditoria serão por conta da empresa que fará a auditoria externa.

Fonte: AFNoticias
Crédito de imagem: A empresa contratada fará auditoria em todos os procedimentos médicos e hospitalares / Foto: Divulgação


Espalhe essa notícia
error: Conteúdo Protegido