Assista-nos ao vivo as 13:30 de segunda a sexta, na TV Portal Microfone Verdade
Escute online agora

Espalhe essa notícia

O mestrado profissional em história das populações amazônicas realizado pelo campus da Universidade Federal do Tocantins (UFT) em Porto Nacional oferta 18 vagas para aluno regular. O ingresso dos aprovados está previsto para o 2º semestre de 2021.

Dentre as 18 vagas, 02 são para indígenas e 02 para afrodescendentes e/ou quilombolas, mas podem ser redistribuídas caso não haja preenchimento.

As inscrições deverão ser feitas de 22 de fevereiro a 22 de março exclusivamente através do e-mail pphispam@uft.edu.br. A taxa custa R$ 50.

Os candidatos serão avaliados por análise do projeto e arguição do proponente, pontuação do quadro de atribuição de pontos e prova escrita discursiva.

O resultado final do processo seletivo deve ser divulgado em 28 de junho deste ano.

Área de concentração e linhas de pesquisa (como detalhado pelo edital)

O programa de pós-graduação tem definida como área de concentração: história e cultura das populações amazônicas.

As linhas de pesquisa têm como objetivo geral a qualificação de profissionais para atuarem em arquivos, museus, bibliotecas públicas, gestores públicos e docentes da educação básica e superior. Buscam ainda a formação de profissionais de história voltados para a crítica e reflexão acerca de questões relevantes sobre as diversidades históricas e culturais de populações amazônicas.

Descrições das linhas de pesquisa

–  Linha de Pesquisa 1 – Memórias, patrimônios e organização dos espaços culturais amazônicos A linha tem como foco a realização de pesquisas tanto sobre a história e cultura das populações amazônicas quanto sobre a organização de arquivos relacionados às memórias das populações tradicionais e sistematização de documentos que formam o patrimônio cultural de movimentos políticos, sociais e culturais, tais como: agrário, educacional, religioso e jurídico, por meio de fontes históricas diversas (oficiais/privadas, orais).

– Linha de Pesquisa 2 – Ensino e fontes das diversidades culturais amazônicas A linha se ocupa dos saberes envolvendo as populações amazônicas, como a formação de profissionais em educação, com a capacitação de trabalhadores em arquivos, bibliotecas, museus, sindicatos e agremiações sociais, bem como com instituições públicas e privadas compromissadas com as populações tradicionais. A linha destaca a importância da composição das fontes para a identificação, interpretação e escrita da história.

O edital da seleção está disponível aqui.

Fonte: AFNoticias
Crédito de imagem: Campus de Porto Nacional / Foto: Divulgação


Espalhe essa notícia
error: Conteúdo Protegido