Assista-nos ao vivo as 13:30 de segunda a sexta, na TV Portal Microfone Verdade
Escute online agora



A Universidade Federal do Tocantins (UFT) assinou convênio, na manhã desta segunda-feira (07), com a Polícia Militar do Tocantins (PM-TO), de estágios obrigatórios para cursos oferecidos pela universidade das áreas de humanas, exatas e ciências da saúde. O acordo terá vigência de cinco anos.

Participaram do evento: o reitor da UFT, Luís Eduardo Bovolato; a vice-reitora, Ana Lúcia Medeiros; o Coronel Jaizon Veras Barbosa, Comandante Geral da PM-TO; o Coronel Dosautomista Honorato de Melo, Diretor de Ensino Instrução e Pesquisa da PMTO; o Tenente-Coronel Wélere Gomes Barbosa Silveira; a Diretora de Gestão Profissional da PMTO e o Tenente-Coronel João Leyde de Souza, Comandante do 1º Batalhão de Polícia Militar.

De acordo com Luís Eduardo Bovolato, o convênio possibilita estagiários/alunos da UFT serem absorvidos pela PM-TO em diferentes áreas de atuação. “A instituição que recebe ganha porque recebe alunos com uma boa formação e que podem contribuir com o ambiente de trabalho; a universidade também ganha porque consegue cumprir uma etapa do ciclo formativo dos alunos e principalmente os alunos ganham pois têm a possibilidade da vivência de um ambiente de trabalho. Então é um termo de convênio importante para todos”, ressaltou.

A ideia é ampliar os espaços de atuação no mercado de trabalho para os alunos e fortalecer a comunicação com a sociedade. É um meio de ampliar a produção de conhecimento. “É uma articulação que outras universidades federais já vêm fazendo e contribuem em diversas áreas como produção e desenvolvimento de softwares, produção de pesquisa na área social, na área da economia do crime, na área de segurança pública”, explicou Ana Lúcia Medeiros.

Para o comandante geral da Polícia Militar, coronel Jaizon Veras Barbosa, “esse convênio traz inúmeras oportunidades para estudantes da UFT das áreas de humanas, exatas e ciências da saúde que buscam um estágio profissional para colocar na prática os ensinamentos pedagógicos do seu curso, da sua futura profissão. E a nossa corporação pode contribuir com a formação destes alunos, visto que a PM contempla um leque de atribuições administrativas para subsidiar o serviço operacional nas ruas, além dos mais, os estudantes irão nos auxiliar no desenvolvimento das atividades dentro das unidades policiais”, destacou.

O tenente-coronel João Leyde de Souza, comandante do 1º Batalhão da PM, acrescentou que “esta parceria abrirá grande oportunidade para os graduandos, Polícia Militar, universidade e comunidade. No qual poderão produzir artigos científicos, teses e estudos aprofundados sobre as atividades constitucionais da PMTO e suas várias ações sociais”, enfatizou.

Fonte Por: Redação
Crédito de imagem: A ideia é ampliar os espaços de atuação no mercado de trabalho.


error: Conteúdo Protegido