Assista-nos ao vivo as 13:30 de segunda a sexta, na TV Portal Microfone Verdade
Escute online agora



Foi aprovada pela Câmara de Palmas nesta terça-feira (01) a volta do auxílio paletó e auxílio assiduidade aos parlamentares. A resolução determina o pagamento de R$ 12 mil a cada vereador que compareceu às sessões plenárias realizadas neste ano e mais R$ 12 mil de auxílio paletó. Valores que somados, chegam a mais de R$450 mil gastos apenas neste final de ano.

De acordo com o vereador Tiago Andrino, o projeto foi votado às escuras e não contou com a sua participação. “Mesmo sendo membro titular da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), não fui convidado para a reunião que supostamente foi feita para dar legalidade ao projeto. Mas desde já afirmo meu voto contrário a este privilégio que não atende nenhum interesse púbico. Esta não é a resposta que a sociedade espera em meio a uma pandemia”, disse em sua conta pessoal no Twitter.

Ainda segundo ele, os projetos tramitaram em regime de urgência e atropelaram o Regimento Interno da Câmara.

Repercussão

O caso vem ganhando uma forte repercussão nas redes sociais. Indignados com o acontecimento, a população palmense criou um abaixo-assinado contra os auxílios. Até o momento, mais de 1.500 pessoas já assinaram.

Fonte Por: Redação Fonte: Alessandro Ferreira | Agência Tocantins
Crédito de imagem: Câmara de Vereadores de Palmas – Foto: Divulgação


error: Conteúdo Protegido