Assista-nos ao vivo as 13:30 de segunda a sexta, na TV Portal Microfone Verdade
Escute online agora



Amantes de rodeio também poderão assistir presencialmente ao 1º Rodeio Live do Tocantins que será transmitido pela internet nesta sexta-feira (20) e sábado (21). O ingresso para quem não é associado ao Sindicato Rural de Araguaína custa R$ 60 e R$ 30 para os sócios.

O local para retirada é na sede do sindicato, que funciona em horário comercial e está localizado no Parque de Exposições Dair José Lourenço.

Apenas 300 ingressos foram disponibilizados em respeito ao limite máximo de público em eventos determinado por decreto municipal e a outras normas sanitárias para evitar a propagação da covid-19.

Não podemos fazer o rodeio como era de costume, com o público, a arquibancada lotada e os fogos, mas vamos fazer no formato live e também disponibilizar alguns convites para o público que queira vir e assistir, porém respeitando toda a legislação. Estamos muito esperançosos e contamos com a audiência de todos, além da presença daqueles que puderem vir assistir aqui também”, afirmou o presidente do Sindicato Rural de Araguaína, Wagner Borges.

O Rodeio Live faz parte da Expoara Digital 2020 e será realizado na arena do Parque Dair José Lourenço, a partir das 20h, presencialmente ou nos canais do Sindicato Rural de Araguaína, TV Norte Tocantins e do comentarista de rodeio Thiago Arantes.

Além de assistir às montarias, o público poderá exercer a solidariedade realizando doações em prol do Hospital de Amor do Tocantins, que serão revestidas para a construção da primeira unidade no estado e de um Centro de Diagnóstico em Araguaína.

Segundo o coordenador do Hospital de amor do Tocantins, Dr. Leonel Dias, as doações são essenciais para a instituição, que possui um déficit milionário. A situação se agravou ainda mais por causa da pandemia.

Deixamos de arrecadar 13 milhões de reais por mês, 8 milhões eram de arrecadações dos leilões que deixaram de acontecer e 5 milhões de doações espontâneas. A pandemia foi muito impactante na economia do hospital, então nós pedimos para que as pessoas doem para cobrir esse déficit que temos, porque o Hospital de Amor, mesmo com a pandemia, não deixou de atender as pessoas”, ressaltou o coordenador. 

Fonte: AFNoticias
Crédito de imagem: Rodeio / Foto: Divulgação


error: Conteúdo Protegido