Assista-nos ao vivo as 13:30 de segunda a sexta, na TV Portal Microfone Verdade
Escute online agora



O projeto idealizado pela senadora Kátia Abreu vai ofertar 1.000 cirurgias gratuitas na cidade nesta primeira etapa
 
Foram realizadas nesse fim de semana as primeiras cirurgias de catarata em Araguaína, pelo Programa Tocantins – Catarata Zero. A cidade será polo para atendimento de pacientes vindos de outros 15 municípios da região norte do estado. 

Um dos primeiros pacientes atendidos foi o idoso Daniel Severo, de 64 anos. O lavrador mora na zona rural de Araguaína e estava aguardando pela cirurgia desde o mês de março. “Para pessoas como eu, que não têm condições de pagar por uma cirurgia dessas é muito bom. Tenho esperança de que agora eu vou poder voltar a escrever e trabalhar”, contou Daniel Severo.

O projeto idealizado pela senadora Kátia Abreu (PP) vai ofertar 1.000 cirurgias gratuitas em Araguaína só nesta primeira etapa. Todo o atendimento inicial e encaminhamento são realizados pela Secretaria Municipal da Saúde de Araguaína, que oferece os exames pré-operatórios e oftalmológicos para os pacientes da região.

“Sabemos da importância dessas cirurgias na vida de quem está precisando enxergar e estamos levando esse benefício a todos os 139 municípios do Tocantins. Os primeiros a serem atendidos serão aqueles que já estão na fila do Sistema de Regulação, mas quero tranquilizar a população que até o final do ano de 2021 iremos zerar essa demanda acumulada há mais de 10 anos, aqui no Tocantins”, ressaltou a senadora.

“Esta tem sido uma grande oportunidade de unir forças e podermos atender a demanda que muitas vezes não consegue ser totalmente suprida com as cirurgias de catarata que já eram realizadas em Araguaína. Vamos diminuir a fila e atender um número maior de pessoas”, explicou a secretária da saúde de Araguaína, Ana Paula Abadia.

Sem filas

O objetivo do programa Tocantins – Catarata Zero é zerar as filas de espera por cirurgias de catarata em todo o estado. O objetivo é tornar esse procedimento de fácil acesso a todas as pessoas que precisem da cirurgia. Recursos na ordem de R$ 10 milhões já foram destinados pela senadora Kátia Abreu para as prefeituras de cidades polo, em todo o Estado e o investimento continuará de acordo com a demanda de cada região. 

As cirurgias feitas em Araguaína contam com o apoio de duas clínicas privadas credenciadas, que aceitaram realizar o procedimento com o valor mais baixo, aplicado pelo Sistema Único de Saúde (SUS). 

Como ter acesso?

Para ter acesso ao programa, é necessário procurar uma Unidade Básica de Saúde (UBS) da cidade em que mora para avaliação médica e encaminhamento. Após isso, o paciente fará exames nas clínicas especializadas para o diagnóstico e indicação da cirurgia.

Fonte: AFNoticias
Crédito de imagem: O paciente precisa procurar uma UBS para ter acesso à  cirurgia gratuitamente / Foto: Divulgação


error: Conteúdo Protegido