Assista-nos ao vivo as 13:30 de segunda a sexta, na TV Portal Microfone Verdade
Escute online agora


PT repudia atitude de Paulo Mourão e reitera que continua firme com Joaquim Maia,

A Atitude do ex-prefeito Paulo Mourão (PT) de escancarar seu apoio pessoal ao candidato Ronivon Maciel (PSD) preterindo a postulação do atual prefeito Joaquim Maia, irritou e indignou os membros do Diretório Municipal Petista; os candidatos a vereador e a vereadora; e os simpatizantes da legenda em Porto Nacional.

Eles consideram uma enorme traição protagonizada pelo ex-prefeito e ex-deputado estadual que ignorou totalmente o tratamento de parceria e prestígio que tem sido dado pela gestão atual cumprindo os compromissos firmados com ele e com o partido.

O PT tem muitos técnicos e gestores políticos ocupando cargos no primeiro e no segundo escalão da administração Joaquim Maia, inclusive, com alguns de indicação pessoal de Paulo Mourão que agiu de forma sorrateira em pleno limiar da campanha eleitoral.

Traidores  

Alguns dirigentes do PT de Porto Nacional chegam a comparar a atitude de Paulo Mourão à de Ronivon que também traiu os colegas na eleição de 2018, chegando inclusive a trocar de partido sem haver nenhum tipo de diálogo com os companheiros locais.

Dirigentes e simpatizantes do PT taxam Ronivon (E) e Paulo Mourão (D) de traidores.

Ardilosamente

De acordo com a nota de repúdio, para se resguardar de um possível pedido de expulsão que fora ventilado durante a pré-campanha, o senhor Paulo Mourão agiu amparado em licença concedida pelo Diretório Estadual do PT, em que ele alega questões de “fórum íntimo”, pelo período de 18 de Setembro a 15 de novembro de 2020, justamente no período eleitoral que termina em 15 de Novembro, o que revela  intenção premeditada de desmoralizar o PT em âmbito municipal, atingindo moralmente a direção, os 13 candidatos homens e as 6 candidatas mulheres a vereadores pelo partido e diretamente afetando a candidatura do Joaquim Maia.

Pede voto, mas não vota em Ronivon

O Dirigentes municipal do PT e seus candidatos à Câmara reiteram apoio total e irrestrito aos candidatos Joaquim Maia e Agamenon do Mega, ressaltando que a decisão do ex-prefeito e isolada da parte dele que, inclusive, pede voto mas, não poderá votar Ronivon porque não é mais eleitor de Porto Nacional. “O senhor Paulo Mourão ainda permanece filiado ao Partido dos Trabalhadores, e em abril deste ano, transferiu seu domicílio eleitoral para a capital Palmas, sem comunicar o Diretório Municipal, após recusar o convite do PT para ser o candidato do partido à prefeitura de Porto Nacional”, diz a nota.

CONFIRA A ÍNTEGRA DA NOTA DE REPÚDIO E DE INFORMAÇÃO

O Partido dos Trabalhadores – PT de Porto Nacional/TO vem a público repudiar a conduta do senhor Paulo Sardinha Mourão pela manifestação explicita em favor da candidatura majoritária de Ronivon Maciel, ao participar de caminhada do referido candidato, no dia 23 de outubro de 2020, em Porto Nacional.

O PT informa que:

1- Tal atitude contraria a decisão do PT Municipal, que, por unanimidade, decidiu integrar a coligação que tem Joaquim Maia e Agamenon do Mega, candidatos a prefeito de Porto Nacional, nas eleições desse ano.

2- O senhor Paulo Mourão ainda permanece filiado ao Partido dos Trabalhadores, e em abril deste ano, transferiu seu domicílio eleitoral para a capital Palmas, sem comunicar o Diretório Municipal, após recusar o convite do PT para ser o candidato do partido à prefeitura de Porto Nacional.

3- Informações não oficiais demonstram que o senhor Paulo Mourão agiu amparado em licença concedida pelo Diretório Estadual do PT, a pedido do requerente em atendimento a questões de “fórum íntimo”, pelo período de 18 de Setembro a 15 de novembro de 2020, justamente no período eleitoral que termina em 15 de Novembro, o que revela  intenção premeditada de desmoralizar o PT em âmbito municipal, atingindo moralmente a direção, os 13 candidatos homens e as 6 candidatas mulheres a vereadores pelo partido e diretamente afetando a candidatura do Joaquim Maia.

4- Por assim ter agido o senhor Paulo Mourão, fica clara sua intenção de distorcer o estabelecido no estatuto do PT, e ainda de tentar dividir o partido e confundir o eleitorado portuense.

5- O PT de Porto Nacional deixa claro a todos que a atitude do senhor Paulo Mourão é de cunho estritamente pessoal e isolada, e não representa o partido em Porto Nacional. Constitui-se num ato de desrespeito e de afrontamento ao diretório municipal e constrange a chapa de vereadores que, com enorme esforço e postura exemplar, busca ampliar a representatividade partidária na Câmara Municipal.

6- Vale lembrar que a filiação do senhor Paulo Mourão ao PT se deu pelo Diretório Municipal de Porto Nacional que sempre respaldou seu trabalho enquanto prefeito, deputado estadual e como candidato ao senado.

7- O PT, que tem uma trajetória de duras lutas ao lado dos mais pobres e dos oprimidos e de zelo pelas conquistas democráticas, ressente profundamente os ataques sofridos que culminaram com a deposição da presidenta Dilma e com a prisão do companheiro Lula, nosso maior líder, não permitirá que posturas antiéticas abalem uma história de 40 anos, ainda mais quando advinda de suas próprias fileiras.

8- O PT de Porto Nacional seguirá honrando a luta dos que nos antecederam para deixar à geração atual e às futuras um país e um mundo melhor para se viver, e não deixará que o suor e o sangue derramados pelos companheiros que dedicaram suas vidas contra toda espécie de injustiça tenham sido em vão.

9- Quanto a situação do senhor Paulo Mourão no partido, no pós-eleição, o PT saberá tratar e conduzir uma solução que acreditamos ser correspondente ao tamanho da ofensiva por ele praticada.

10- Por fim, o PT reafirma sua decisão de caminhar nas eleições de 2020 lado a lado com Joaquim Maia, objetivando o fortalecimento das candidaturas petistas e, no tempo de campanha que ainda nos resta, de continuar trabalhando unido e firme, honrando o compromisso assumido com Joaquim Maia para reelegê-lo prefeito.

Indignados e conscientes das tarefas que temos pela frente recorremos a trecho da canção da revolucionária cantora argentina Mercedes Sosa, que bem expressa o nosso sentimento de agora.

“…Eu só peço a Deus

Que a mentira não me seja indiferente

Se um só traidor tem mais poder que um povo

Que esse povo não esqueça facilmente…”

Porto Nacional, Outubro de 2020

Partido dos Trabalhadores – PT de Porto Nacional

 

***


error: Conteúdo Protegido