Assista-nos ao vivo as 13:30 de segunda a sexta, na TV Portal Microfone Verdade
Escute online agora


Foto destaque da web

Ascom/ Campanha Eleitoral

“Nossa Porto Nacional é reconhecidamente a Capital Cultural do Tocantins, porém quando assumimos a prefeitura a cultura estava abandonada, não tínhamos equipamentos básicos, como biblioteca, local destinado à realização de eventos, oferta de cursos de artes e os artistas locais não eram respeitados. Diante de tantas deficiências, tomamos medidas para honrar o título que recebemos de Capital da Cultura e para isso reformamos completamente o prédio da Biblioteca Municipal Eli Brasiliense, entregamos o Centro de Convenções Vicente de Paula Oliveira, ampliamos a programação da Semana da Cultura; realizamos a maior feira literária do Norte do Brasil, a FLIP Portuense; e implantamos o Centro de Artes José Iramar, com aulas de dança, música e artes cênicas”, ressalta Joaquim Maia, candidato à reeleição à prefeitura de Porto Nacional, sobre o que fez pela cultura de Porto Nacional.

Joaquim reconstruiu o prédio, devolvendo a biblioteca para a população.

Eventos marcantes

Joaquim também investiu em eventos de expressão popular como o Carnafolia, colocando dois palcos para que as bandas nacionais e regionais fizessem a festa dos portuenses; organizou o evento Porto Verão nas praias Porto Real e Luzimangues durante a temporada, com estrutura diferenciada e shows regionais e nacionais; realizou 17 edições do Circuito Feira do Lago; promoveu os Festivais Gastronômico do Pequi e do Buriti, de Food Truck e de Chopps Artesanais; e executou o projeto de Iluminação Natalina, inédita em Porto Nacional, e a instalação da Casa do Papai Noel.

FOTO EM DESTAQUE NA WEB

Depoimentos

A estudante universitária, Laiane Nape, conta que não perde nenhum evento cultural realizado em Porto Nacional. “Os eventos culturais realizados na gestão do Joaquim Maia foram muito bem planejados, estruturados e pensados para abarcar todas as áreas das artes, sendo muito importantes para a manutenção do nosso título de Capital da Cultura e por isso eu defendo Joaquim Maia”, exclama.

Centro de Convenções Vicentão é uma das entregas de Joaquim para a cultura.

Trabalhando no ramo da música há 23 anos, Cleibim Alves fala que a gestão de Joaquim valorizou os artistas portuenses. “Antes de Joaquim era muito complicado receber os cachês de eventos realizados pela prefeitura, além disso quase não fechava show com os músicos de Porto Nacional. Com Joaquim, o pagamento é certo, houve valorização dos artistas locais e a promoção da participação em todos os eventos organizados pela prefeitura. Afirmo que a gestão de Joaquim Maia foi excelente para a cultura de Porto Nacional”, ressalta.

Outra entrega para a população foi a criação do Centro de Artes que oferece aulas a crianças e adolescentes.

Próxima gestão

Para o próximo mandato, Joaquim Maia irá instituir o Plano Decenal de Cultura; vai criar dois Centros Integrados de Cultura, com estúdios, conservatórios de música,

cursos e oficinas; vai criar um calendário alternativo de ações culturais, para dar visibilidade e promover a cultura em Porto Nacional; criará o Centro de Artes, Culturas e Tradições para valorizar e fomentar o trabalho dos artistas; implantará a Lei Cultura Viva para ampliar e fortalecer a rede municipal de pontos de cultura; desenvolverá a Política Municipal de Patrimônio Histórico, Artístico e Cultural; e ampliará a estrutura do museu municipal.

Foto: Ascom/ Campanha Eleitoral

 

***


error: Conteúdo Protegido