Ascom/ Campanha Eleitoral

“A escola é um espaço de transformação e deve ser valorizado. Acreditamos que a educação ofertada pelo município, na cidade e no campo, deve ter a mesma qualidade para que todos os nossos alunos possam ter oportunidades de se desenvolverem. Para isso investimos em todas as áreas, infraestrutura, mobiliário, material didático, alimentação e garantindo direitos dos professores como salário em dia, pagamento das progressões atrasadas de outras gestões e de data-base. O resultado do nosso trabalho foi termos escolas, tanto da cidade quanto do campo, com nota 6 no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb)”, comemora Joaquim Maia, candidato à reeleição a prefeito de Porto Nacional.

Escola do Campo Chico Mendes teve dormitórios reformados e mobiliados.

No município de Porto Nacional há 11 escolas do campo, distribuídas em distritos e assentamentos, totalizando 2.516 estudantes, sendo 27 matriculados na creche, 573 na pré-escola, 1.566 no ensino fundamental I, 223 no ensino fundamental II e 127 Educação de Jovens e Adultos (EJA). Ao todo são 133 professores que se dedicam à educação do campo, respeitando o espaço, tempo e currículo para que atenda às necessidades da comunidade campesina, com a finalidade de dar oportunidade às crianças e também aos adultos que não frequentaram a escola quando jovens.

“Temos que tratar nossos estudantes de forma igual e essa gestão tem mostrado isso, somos muito gratos ao prefeito Joaquim e ao povo do campo”, comemora a professora Ivonete.

“Sou professora do campo há 20 anos, há três anos faço parte da Escola Chico Mendes e durante minha trajetória pudemos ver nessa gestão a valorização dos estudantes do campo e a prova disso é resultado do Ideb. Nossos alunos dormiam em camas velhas de ferro doadas pelo presídio, algumas camas quebravam e os alunos caiam e se machucavam, por mais de seis meses nossos estudantes dormiram em colchões no chão da sala de aula e graças a Deus veio essa reforma e recebemos os dormitórios todos equipados. Também recebemos o refeitório onde eles ficam acomodados na hora da refeição e não precisam comer embaixo das árvores. A infraestrutura também contribui com o aprendizado, sabemos que se não tivermos um ambiente agradável não temos um bom rendimento”, explica a professora Ivonete Morais.

A professora fala também sobre a alimentação servida aos estudantes. “Nossos estudantes recebem cinco refeições ao dia e são refeições de qualidade e que também contribui para o aprendizado. Temos que tratar nossos estudantes de forma igual e essa gestão tem mostrado isso, somos muito gratos ao prefeito Joaquim e ao povo do campo”, agradece.

Fotos: Ascom/ Campanha Eleitoral

 

***