Escute a rádio online agora:

Ascom/ Campanha Eleitoral

Fotos: Ascom/ Campanha Eleitoral

“Quando assumimos a prefeitura, Porto Nacional tinha déficit de vagas, obras paradas, escolas desaparelhadas, falta de livros e nota baixa no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb). Hoje atendemos o ensino infantil e o ensino fundamental; reformamos e ampliamos todas as escolas e retomamos as obras paralisadas na gestão anterior, entregando para a população escolas e Centros Municipais de Ensino Infantil (Cmei), além disso estamos construindo mais três escolas padrão 12 salas o que gerará 2.340 novas vagas em período parcial.  Nós também mobiliamos as unidades escolares, climatizamos todas as salas de aula, compramos computadores e investimos em livros para educação infantil e educação de jovens e adultos. Todo o nosso esforço em fazer a educação de Porto Nacional andar para a frente nos deu a nota 5,7 no Ideb, a maior da história do município”, falou orgulhoso o candidato à reeleição a prefeitura de Porto Nacional, Joaquim Maia.

Na gestão de Joaquim foram montados laboratórios de informática.

Lucélia Maria Alves Chaves é mãe da pequena Valentina de cinco anos que estuda no Cmei Dona Aparecida Bertan Venturini desde os 10 meses de idade, tempo em que Joaquim esteve como prefeito de Porto Nacional e afirma que a gestão dele oferece educação de qualidade. “O Berta Venturine para minha filha é muito especial. Aqui minha Valentina tem tido um desenvolvimento muito grande, pois o acolhimento e carinho das professoras é especial. Nessa escola minha filha tem muito amor. Sem contar que a alimentação da escola é muito boa, minha filha adora. Os professores são muito capacitados e planejam as aulas com apoio dos livros que foram adquiridos nessa gestão, também não posso esquecer dos uniformes que são doados pela prefeitura que são lindos e confortáveis”, assegura.

Joaquim investiu em livros didáticos para as crianças da educação infantil.

Próximos anos

O município de Porto Nacional tem 29 unidades escolares, sendo 10 urbanas, 11 do campo e oito Cmeis que oferecem educação para 7.266 crianças, sendo 4.750 na cidade e 2.516 no campo. Para os próximos anos, Joaquim Maia vai expandir o atendimento educacional às crianças de zero a seis anos de idade, continuar garantindo as melhorias dos espaços físicos, equipamentos tecnológicos, brinquedos e materiais adequados nas unidades de ensino, considerando as necessidades educacionais e a diversidade cultural; permanecer promovendo o acesso de crianças com especificidades nas unidades educacionais; continuar oferecendo alimentação de qualidade e transporte escolar.

Em Porto Nacional há 11 escolas do campo, atendendo 2.516 estudantes.

Para que a educação de Porto Nacional continue seguindo em frente, serão implantados laboratórios de informática e bibliotecas; escola de artes, esporte e música para atender alunos no contra turno. E serão criadas duas escolas de tempo integral, sendo uma na sede de Porto Nacional e outra em Luzimangues. Pretende-se também buscar recursos, junto à União e demais parceiros, para a construção de dois Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs) em Luzimangues.

Todas as salas de aula da rede municipal foram climatizadas com ar condicionado.

Aperfeiçoamento

Sabe-se que para garantir educação de qualidade, os profissionais da educação devem ser valorizados e isso será feito assegurando a presença deles em programas e formações continuadas; fomentando a participação em programas de especialização, mestrado, doutorado em regime de colaboração com o Estado e a União; sem esquecer de cumprir o plano de carreira e pagamentos da correção salarial anual, data-base.

 

***