Com 8 anos de serviços prestados em Porto Nacional discutindo problemas e cobrando soluções de forma imparcial e cedendo espaço a todos em seus meios de comunicação, o jornalista Aurivan Lacerda está sendo alvo de perseguição e afronta por parte da coligação “Juntos pela cidade que Queremos” e do candidato a prefeito Ronivon Maciel (PSD).

O candidato tentou cercear o direito à informação ao acusar o comunicador e escritor de fazer propaganda antecipada em prol do postulante Joaquim Maia quando da publicação da reportagem intitulada O CAÇADOR DE ELEFANTES BRANCOS que aponta obras abandonadas que foram resgatadas e concluídas na atual gestão.

O atentado agudo à democracia fere a índole de um profissional que já cobrou e elogiou tantas autoridades e nunca teve nenhum revide, por menor que fosse, ao contrário, sempre foi muito bem conceituado e respeitado por todos de senador a vereador.

Juízo eleitoral implacável

De forma peremptória, o juiz eleitoral da 3ª Zona, Doutor Alessandro Hoffman Teixeira Mendes indeferiu o pedido de liminar feito pelos acusadores que queriam a retirada da matéria com a devida responsabilização do jornalista responsável pelo site.

 

Por seu turno, o Ministério Público Eleitoral, representado pelo Promotor de Justiça Diego Nardo, em seu parecer, taxativa e laconicamente, pugnou pela improcedência da acusação.

Espaço para todos

O jornal online portalmv.com sempre publicou notícias e fotos de todos os candidatos desde que suas assessorias enviem os materiais de campanha dentro do que preconiza a legislação eleitoral. A página política do nosso site foi alvo de elogios por parte da justiça eleitoral pelo cumprimento da isonomia aos postulantes, partidos e coligações.

Atos anteriores

Nos últimos três meses, o jornalista Aurivan Lacerda foi vítima de outros ataques protagonizados por integrantes do grupo político liderado por Ronivon Maciel. Eles usaram as redes sociais e até o próprio programa de rádio do apresentador no intuito de desqualificar um jornalismo sério que nunca fugiu da imparcialidade.

Em outras inserções antidemocráticas, chegaram até a expor a vida social e profissional de familiares do comunicador. Houve, inclusive, intimidações de forma imperativa no PV do apresentador.

Desabafo

São mais de 30 anos de profissionalismo buscando o caminho da verdade, sempre ouvindo a todos e abrindo espaços para qualquer um independente de posição social, religiosa ou política e nunca houve nenhuma tentativa de macular essa reputação.

Em Porto Nacional, são mais de 8 anos com a mesma linha debatendo problemas, cobrando soluções, fazendo apelos e esclarecendo situações sem ter ocorrido sequer um ato de desqualificação profissional por parte das dezenas de autoridades questionadas ou cobradas.

Infelizmente, aquele de quem menos se espera, é o que se levanta com acusação leviana e improcedente. Ronivon Maicel com ar da simplicidade e a frieza da sordidez, usa a estrutura jurídica de sua campanha para intimidar, descompor e tentar associar um trabalho imparcial a uma bandeira política.

É totalmente descabida a acusação contra os meios de comunicação dirigidos pelo jornalista que sempre destacou as matérias de todos, dando grande ênfase ao trabalho do atual candidato desde quando era vereador.

Analogia

Encabeçando a coligação “A Cidade Que Queremos”, em caso de vitória do candidato de Ronivon Maciel, fica difícil não pensar em retaliações contra a liberdade de expressão e o princípio da igualdade nos meios de comunicação.

Frases para reflexão   

A avidez pelo poder causa desespero e pode transformar cordeiros em lobos.

Com as adversidades podemos adquirir humildade e mais conhecimentos.

Quem desconfia de tudo, não merece confiança de nada.

Quem ver só o melhor se enfraquece com o pior.

Quem anda pelos caminhos da verdade não se perde nas curvas e nas encruzilhadas, pois é guiado pela luz da Inteligência e amparado pelo poder da credibilidade. (TODAS DE Aurivan Lacerda)