Escute a rádio online agora:

A cidade de Formoso do Araguaia, situada na região sul do Tocantins, está chocada com um feminicídio praticado de forma fria e calculista contra a dona de casa Jarenes Ribeiro da Cruz, 38 anos, que foi esganada até a morte e depois enterrada.

Mediante plausível trabalho investigativo, neste sábado (19), a Polícia Civil prendeu o acusado de matar a ex-mulher alegando que não queria que ela ficasse com ninguém.

Jarenes, que deixou duas filhas de 10 e 16 anos, estava desaparecida desde o dia 10 de setembro e, para despistar a polícia, o homem ajudava nas buscas, porém, passava informações confusas. Ao confessar o crime, ele apontou o local onde havia enterrado a ex-companheira no Projeto de Assentamento Caracol II.

Em depoimento, o ex-marido disse que matou a mulher por estrangulamento, pois teria descoberto que ela tinha recentemente iniciado um novo relacionamento.

Ele foi autuado em flagrante pelo crime de ocultação de cadáver e terá a prisão representada por feminicídio.

O autor que não teve o nome revelado está recolhido à carceragem da Casa de Prisão Provisória em Gurupi.