Assista-nos ao vivo as 13:30 de segunda a sexta, na TV Portal Microfone Verdade
Escute online agora



Por Zacarias Martins e Edvaldo Xerente

O dia 15 de junho marca o Dia Mundial de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa. A data foi instituída em 2006 pela Organização das Nações Unidas (ONU) e pela Rede Internacional de Prevenção à Violência à Pessoa Idosa.

Em Tocantínia, a data foi lembrada pela Prefeitura Municipal, por meio da Secretaria de Assistência Social e o Centro de Referência de Assistência Social (CRAS), que realizaram visitas domiciliar na segunda e terça-feira (16), aos idosos que fazem parte do grupo do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV).

Obedecendo às recomendações dos órgãos de Saúde, onde estão proibidas as aglomerações de pessoas durante a pandemia da Covid-19, não foi possível reunir os idosos para celebrar o Dia Mundial de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa, celebrada em 15 de junho.

De acordo com a secretária de Assistência Social, Ana Paula Ribeiro para a data não passar em branco, devido ao isolamento social, a equipe montou estratégia utilizando carro de som para ir até às residências de cada membro do SCFV, fazendo alerta sobre a importância para que todo cidadão respeite os direitos dos idosos.

Violência contra idoso

Nesta data em especial, a secretária Ana Paula externou sua preocupação em se buscar mecanismos que possibilitem prevenir o surgimento de casos de violência contra o idoso. Essa violência, segundo a secretária, assume várias formas além da física, que salta primeiro à mente. “Eles também sofrem violência psicológica, moral, patrimonial, sexual e negligência, como abandono. A data vem para sensibilizar a sociedade e despertar a atenção para cessar a violência. Precisamos pensar sobre como lidar com essa realidade, discutir as dificuldades que o idoso enfrenta, enfim, preparar a as futuras gerações e a sociedade para esse momento”, afirmou a secretária de Assistência Social de Tocantínia.

Ana Paula Ribeiro – Sec. Mun. de Assistência Social

Ana Paula lembrou que o envelhecimento populacional é um fenômeno mundial, ressaltando que só no Brasil, existem quase 20 milhões de pessoas idosas, sendo que as projeções apontam que em 40 anos esse percentual deve triplicar no país, aproximando-se de 29,7% da população.

“Em 2050 haverá duas vezes mais idosos do que crianças na sociedade brasileira. Envelhecer, hoje, é um direito social. O Poder Público tem a obrigação de permitir um envelhecimento saudável, em condições de dignidade e garantido por políticas públicas contínuas, como as que estão sendo colocada em prática dentro do que estabelecido pelo Plano de Governo do prefeito Manoel Silvino, aqui em Tocantínia”, finalizou a secretária.

Fotos: Edvaldo Xerente – Ascom/Tocantínia


error: Conteúdo Protegido