Uma tragédia amorosa ocorrida no final da noite de sábado (23), consternou profundamente a população de Campos Lindos, no norte do Tocantins. A professora Safira Camelo Gomes Lima, de 36 anos, foi assassinada a tiros dentro da própria casa onde morava com a mãe e dois filhos.

De imediato, os familiares atribuíram a autoria ao ex-marido da vítima identificado como Juranir de Souza Lima, Servidor Público Estadual, lotado na ADAPEC – Agência de Defesa Agropecuária – do Tocantins.

De acordo com as informações, o casal estava em processo de separação e o homem não aceitava essa condição. Vivia ameaçando a professora e até chegou a falar para ela que já havia encomendado um túmulo onde os dois seriam sepultados.

Ao tomar conhecimento do crime, a Polícia Militar realizou diligências em toda a cidade e região tendo sido informada que o carro de Juranir foi visto em alta velocidade saindo para o Maranhão.

Na manhã do dia seguinte (domingo, 24), foi confirmada a informação de o veículo do autor foi localizado capotado no município de Riachão (MA) e ele enforcado em uma árvore nas imediações.

Para os investigadores, tudo indica que houve um homicídio seguido de suicídio pertinente a uma visão psicológica de o autor não conseguiria viver sem a companheira e não aceitaria a hipótese de vê-la com outro.

Histórico familiar

A reportagem do PORTALMV colheu informação de que mais dois irmãos de Juranir praticaram ações tresloucadas idênticas em tempos passados. Um deles cometeu homicídio seguido de suicídio dentro de um carro; e o outro exterminou a própria vida por causa do término do relacionamento com a companheira.

Não ao suicídio 

O CVV – Centro de Valorização da Vida realiza apoio emocional e prevenção do suicídio, atendendo voluntária e gratuitamente todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo.

Os contatos com o CVV são feitos pelo telefone 188 (24 horas e sem custo de ligação),  pessoalmente (nos 120 postos de atendimento) ou pelo site www.cvv.org.br, por chat e  e-mail. Nestes canais, são realizados mais de 2 milhões de atendimentos anuais, por aproximadamente 3.400 voluntários, localizados em 24 estados mais o Distrito Federal.

Além dos atendimentos, o CVV desenvolve, em todo o país, outras atividades relacionadas a apoio emocional, com ações abertas à comunidade que estimulam o autoconhecimento e melhor convivência em grupo e consigo mesmo. A instituição também mantém o Hospital Francisca Julia que atende pessoas com transtornos mentais e dependência química em São José dos Campos-SP.