Assista-nos ao vivo as 13:30 de segunda a sexta, na TV Portal Microfone Verdade
Escute online agora



O prefeito de Tocantínia Manoel Silvino, juntamente com a secretária de Saúde, Maria Zenite Cardoso, teve agenda cheia nesta segunda-feira (04). No período da manhã recebeu os líderes religiosos para tratar da prevenção contra o Covid-19 no município.

O Prefeito Silvino destacou a importância do cumprimento das medidas tomadas através de Decreto municipal e das recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS) e do Ministério da Saúde no combate ao Coronavírus, que vem aumentando casos no Estado e no Brasil em ritmo acelerado. O prefeito sugeriu aos líderes para que as igrejas adotem o rodízio nas celebrações religiosas para evitar presenças de grande número de fiéis. E durante a realização de cultos ou missas, o uso de obrigatório de máscaras, distanciamento e higienização das mãos.

No período da tarde, ainda sobre a prevenção, Silvino, reuniu-se com os membros do Comitê do Enfretamento ao Covid-19 e representante do comércio para avaliar se a população da zona urbana, rural e comunidades indígenas estão atendendo as medidas tomadas por Decreto e as recomendações e orientações realizadas pelos profissionais de Saúde do município e do Pólo Base (Saúde Indígena).

Após ouvir os relatos dos lideres religiosas, representante do comércio local e dos membros do Comitê, sobre a falta do cumprimento das medidas pela grande parte dos moradores e comerciantes, o Prefeito Silvino baixou o Decreto …… com medidas mais severas, sendo o uso obrigatório de máscaras em ambientes públicos e privados, fechamento de bares, proibição do acesso ao local da praia no rio Tocantins para os banhistas e aglomeração de pessoas na Praça central. A flexibilização somente para os serviços essenciais como: supermercados, açougues, farmácias, posto de gasolina.  Lanchonetes, restaurantes e padarias podem atender, mas os clientes não podem fazer o consumo dentro do estabelecimento. O transporte coletivo que faz linha de Tocantínia a Palmas e Palmas a Tocantínia também não terá permissão para fazer viagens com passageiros até passar a pandemia. O descumprimento deste, acordo com o Decreto vai acarretar multas para o proprietário.

Ascom/Tocantínia

Fotos: Edvaldo Xerente


error: Conteúdo Protegido