Um jogo perigoso de traições, acusações e ameaças serviu de pano de fundo para um desfecho sanguinolento e tresloucadamente fatal na tarde sábado, 15 de fevereiro de 2020, em Porto Nacional.

Por volta das 17h, o marceneiro Edinei Pereira Barbosa, conhecido por EDINEI, que morava no Setor Consórcio, foi encontrado morto em situação de suicídio na área da casa de um amigo, no Setor Santa Helena/Jardim Querido, depois de ter pulado o muro para praticar o ato extremo.

Até aí, todo mundo ficou sabendo. O que quase ninguém tomou conhecimento foi da tentativa de homicídio praticada por EDINEI contra o rival Cosmo David de Almeida Neto, 23 anos, que mora perto da residência do suicida.

Às 15h do sábado, portanto, duas horas antes de se matar, EDINEI desferiu três facadas contra o rapaz que estava em um bar muito conhecido naquela região. Testemunhas contaram que COSMO foi golpeado nas costelas e nos braços e conseguiu correr para não ser eliminado. Os dois viviam se estranhando por causa de uma jovem que tem um filho com COSMO.

Muito agitado e assustado depois da tentativa de assassinato, EDINEI chegou a dizer a amigos que “seria notícia” e que iria fazer um serviço com as próprias mãos porque sabia que corria perigo e poderia ser morto pelo inimigo da pior forma possível.

A mesma bicicleta usadas para fugir depois de ter ferido o desafeto, foi encontrada na calçada da casa onde EDINEI exterminou a própria vida.