As primeiras informações oficiais colhidas pela Polícia Civil, que investiga o afogamento de duas crianças em Porto Nacional, dão conta que além de Davi (6 anos) e Ludymilla (5 anos), outras seis crianças e pré-adolescentes, com idades entre 11 e 14 anos, também estavam sob os cuidados da dona de casa Maria José Gomes dos Santos, 30 anos, na tarde de sábado (27), na “prainha” próximo ao antigo kart de Porto Nacional.

Quando ocorreu o desaparecimento do filho dela e a coleguinha dele, a mulher estava na areia amamentando um bebê de 2 meses e, talvez pelo cansaço, adormeceu. Ela foi acordada pelos outros meninos, inclusive uma irmã de Ludymilla dizendo que ela e Davi haviam desaparecido de onde estavam brincando.

Maria José se levantou atordoada e acionou a Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros, que a princípio, imaginou que Ludymilla também fosse irmã do garoto, porém, na verdade, ela é filha de Maria Luzanira Pòvoa Bezerra, residente à Alameda 07, Quadra 307 Norte, em Palmas. Estava em Porto Nacional na casa dos familiares no Setor Tropical Palmas, Rua 08, Quadra 18, onde mora Maria José.

Presume-se que enquanto as outras crianças maiores se divertiam tomando banho, Davi e Ludymilla também entraram na água e se afogaram.

A 2ª DPC – Delegacia de Polícia Civil – abriu inquérito para apurar as responsabilidades e dependendo das circunstâncias poderá indiciar a dona de casa Maria José por homicídio culposo.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here