Uma mega operação da Polícia Civil no Sul do Estado resultou na prisão de 32 pessoas durante as primeiras horas desta sexta-feira,02. Participaram da força-tarefa, 120 policiais civis, que cumpriram 34 mandados de prisão, busca e apreensão nos municípios de Palmas, Porto Nacional, Formoso do Araguaia e Dueré, nas regiões Central e Sul do Estado. Entre os acusados, foram presos integrantes de facções criminosas presentes em outros estados brasileiros.

Denominada Operação Adiposa, a ação policial ganhou esse nome devido a relação de contato entre os acusados. A polícia acredita que todos se conheciam e controlavam o tráfico de drogas na Capital e em municípios no Sul do Estado. Um dos membros do grupo inclusive é acusado de ter cometido dois homicídios.

Porto Nacional

Um dos alvos principais da operação acusado de envolvimento no assalto ao Banco do Brasil de Aliança do Tocantins, no final de 2014,  foi preso em Porto Nacional. Trata-se do eletricista Francisco Ribeiro Neto, vulgo NETÃO, 44 anos, natural de Formoso do Araguaia, residente à Rua 13, Quadra 206, Setor Imperial.

Além de NATÃO, mais 31 pessoas foram detidas em cumprimento de mandados de prisão temporária e nos mesmos procedimentos, foram efetuados também 15 autos de prisão em flagrante, além da apreensão de sete armas de fogo, materiais entorpecentes como maconha, crack e cocaína, balanças de precisão e aparelhos celulares. Ainda nas apreensões foram identificados pescados de origem suspeitam e uma motocicleta com documentação clonada.

De acordo com o delegado Rafael Falcão, responsável pela operação, as investigações iniciais apontaram para uma inter-relação entre os acusados. “Logo no início verificamos uma intensa relação entre os acusados, principalmente em Formoso do Araguaia, o que evoluiu para um grande número de investigados”, afirmou.

*Operação*

A Operação Adiposa, sob responsabilidade da Delegacia Especializada em Investigações Criminais, Núcleo Sul – (DEIC Sul), representa trabalho conjunto da Polícia Civil em todo o Estado, com participação essencial do Grupo de Operações Táticas Especiais – GOTE, das Delegacias Especializadas na Repressão à Narcóticos – DENARC e de Investigação Criminal de Palmas (DEIC Palmas), das Delegacias de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de Gurupi e de Porto Nacional, da Delegacia Regional de Polícia de Porto Nacional (4ª DRPC), das Delegacias de Polícia Civil de Lagoa da Confusão, Pium, Peixe e Figueirópolis, além de policiais civis das 1ª e 2ª Delegacias Circunscricionais da Capital.

Aeronave do CIOPAER – Centro Integrado de Operações Aéreas, ainda, auxiliou as equipes policiais civis, com varredura do local e o apoio às abordagens dos suspeitos.

Por Wherbert Araújo / Governo do Tocantins

Fotos: Dennis Tavares / Ascom SSP-TO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here