Plantão
Ronda Porto

Mais um corpo quase degolado é encontrado em Porto Nacional.

Publicado dia 29/04/2018 às 16h45min | Atualizado dia 30/04/2018 às 19h20min
É o terceiro caso de 2018 em que a vítima é assassinada com golpe profundo no pescoço.

O corpo de um jovem de 18 anos foi encontrado quase decapitado na tarde deste sábado (28), na beira do Córrego Francisquinha, próximo ao Setor São Voicente, zona norte de Porto Nacional, na região central do Tocantins.

A PM foi acionada por populares e comunicou à equipe de Plantão da Polícia Civil que, de imediatato, compareceu ao local juntamente com a perícia criminal.

O cadáver com uma parte dentro d’água exibia incipiência de rigidez indicando que o crime teria sido praticado, provavelmente, na noite anterior.

Presume-se que o rapaz tenha sido jogado no ribeirão após receber um profundo golpe na garganta.

Identificação

Ainda na noite de sábado, familiares compareceram ao IML e reconhecerram como sendo  Alessandro Júnior Miranda Sobreira, vulgo ARROZ, 18 anos, natural de Porto Nacional, residente no Conunto Residencial Irmã Edila.

Parentes e amigos revelaram que o jovem era usuário de drogas, o que aventa a possibilidade de desavença com traficantes.

A Delegacia de Himicídios e Proteção à Pessoa – DHPP – à frente o delegado Wagner Siqueira, já iniciou as investigações visando esclarecer mais esse crime misterioso ocorrido em Porto Nacional.

Outros Quase degolados

O assassinato de Alessandro é o quarto homicídio de 2018 em Porto Nacional e o terceiro com aparente intenção de decapitação.

O primeiro caso foi registrado no dia 12 de fevereiro, no Setor Jardins, onde o ex-dentento Renato Gomes de Oliveira, RENATINHO, de 37 anos, foi localizado em decúbito ventral (barriga para baixo), com a cabeça quase separada do corpo.

O segundo crime brutal com golpes no pescoço ocorreu em 09 de março, no Setor Imperial, zona sul da cidade, ocasião em que foi vítima o catador de latinhas Luiz Roberto Alves Batista, de 41 anos, também usuário de drogas.  

Incluindo o homicídio praticado através de espancamento contra o servente José Marcos Pereira Lima, MARQUIM, 22 anos, no dia 16 de abril, a cidade de Porto Nacional, quarta maior do estado, alcança o número de quatro assassinatos.

Mesmo assim, considerando o contingente populacional e a localização geográfica, o município está entre os mais tranquilos do Tocantins e do Brasil. 

Fonte: Portal MV