Terça, 11 de dezembro de 2018
63984631128
Economia

07/12/2018 ás 00h07 - atualizada em 07/12/2018 ás 00h13

54

PortalMV

Porto Nacional / TO

Municípios recebem nesta sexta-feira (7) recursos extras do FPM.
O montante deve chegar a cerca de 60 milhões de reais que poderão ser usados na quitação do 13º salário.
Municípios recebem nesta sexta-feira (7) recursos extras do FPM.

Está previsto para esta sexta-feira, 7, o repasse de 1% do Fundo de Participação dos Municípios (FPM). A Associação Tocantinense de Municípios (ATM), estima que as prefeituras do Estado compartilhem o montante de cerca de R$ 60 milhões em recursos extras que, na avaliação da entidade, auxiliará as gestões municipais no fechamento das contas. A ATM fez a estimativa com base nos dados do 4° relatório de avaliação fiscal do governo federal.


Esse recurso é uma conquista do movimento municipalista brasileiro, encabeçado pela Confederação Nacional de Municípios (CNM), com o apoio das associações estaduais, como a ATM. O repasse do dinheiro extra foi aprovado pelo Congresso Nacional há mais de dez anos atrás, por meio da Emenda Constitucional 55/2007.


13° salário


O presidente da ATM e prefeito de Pedro Afonso, Jairo Mariano, orienta os gestores a utilizarem os recursos em compromissos cujos prazos estão prestes a vencer. “O principal deles é o 13° salário dos servidores, além de outras despesas que precisam ser honradas até o fim do exercício. A orientação é para que as gestões municipais fechem as contas com saldo positivo”.


O presidente da ATM lembra os prefeitos que sobre o 1% extra do FPM não há incidência do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb). “No entanto, por se tratar de uma transferência constitucional e por incorporar a Receita Corrente Líquida (RCL) do Município, os limites constitucionais de investimento em saúde e educação devem ser observados”, alerta Mariano.


Números


Nas estimativas da ATM o valor bruto do 1% extra do FPM é de R$ 60.059.322,36. Já com os descontos do 1% do PASEP, o valor líquido cai para R$ 59.458.729,14. Os municípios que detêm o menor coeficiente (0,6) devem receber R$ 279.047,56 em valores líquidos.


Entre os municípios maiores, Paraíso do Tocantins deve receber R$ 930.158,53, enquanto Porto Nacional recebe R$ 1.023.174,38, em valores líquidos. Já Gurupi receberá R$ 1.302.221,94 e Araguaína R$ 3.122.002,33. A capital do Tocantins, Palmas, recebe R$ 11.503.085,87.


Veja a estimativa por coeficiente


0,6 – R$ 279.047,56


0,8 – R$ 372.063,41


1,0 – R$ 465.079,26


1,2 – R$ 558.095,12


1,4 – R$ 651.110,97


1,6 – R$ 744.126,82


2,0 – R$ 930.158,53


Porto Nacional – R$ 1.023.174,38


Gurupi – R$ 1.302.221,94


Araguaína – R$ 3.122.002,33


Palmas – R$ 11.503.085,87

FONTE: Ascom/ATM

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados